29.7.12

Camerata Fukuda

Esplendorosa!
20924-Camerata.jpg
O dia tem um azul infinito, apenas quebrado por fios de nuvens à altura do horizonte. A leve brisa de agosto já faz presença para criar a temperatura perfeita.
Esposo torceu o nariz, então peguei a moto e em quinze minutos estava junto ao público, aguardando no Foyer do Theatro, o memento de adentrar as dependências.
Ato contínuo, tomamos praticamente todas as cadeiras do térreo, inclusive algumas frisas.
Não houve necessidade da permissão aos vãos superiores, e devido a este deserto, Carlos Gomes, o patrono da Casa, deve ter flutuado dentre eles, radiante!
A apresentação iniciou-se pontualmente à hora marcada, com o público costumeiro a este tipo de espetáculo: de meia idade acima; todavia pingavam algumas crianças ali e acolá, para deleite desta Professora . 
A orquestra foi alicerçada pelo genitor da solista Elisa, e o Regente desta apresentação é Ugo Kageyama.
O Programa:
Ernani Aguiar: quatro momentos musicais N. 03 (7 min);
J. S. Bach: Concerto em Ré Menor para dois violinos BWV 1043, solistas: Elisa Fukuda e o sanjoanense Ariel Sanches (14 min);
P. Tschaikowsky: serenata para cordas em Dó Maior Op. 48 (31 min).
Fechando-se as pálpebras, possibilito um esgueiramento pelos arcos dos violinos, num contato quase concreto. O tempero perfeitos de sons, penetra o aparelho auditivo, iluminando-o em cores aveludadas.
O público imóvel, estátuas encarnadas, degusta absorto, e aplaude em pé ao término de cada apresentação. O final apoteótico, recebe aplausos em cadências variadas, e retribui com um bis! 
Grata aos patrocinadores e à AMITE...
Fonte do Programa: Folder distribuído no local.
Fonte da imagem: esta   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desativado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.