23.9.13

Vário pratos por R$ 2,00!

A feira  livre vem à minha esquina, toda semana! Comprei um maço de beterrabas com quatro unidades e lavei-o. Cozi-as na pressão com bastante água.
Retive as folhas, piquei e refoguei. Segredo: fritei num fio de óleo, lascas de gengibre, retirei-as e dourei  cebola picada. Murchei bem as folhas com uma pitada de sal.
Farofa: usei três talos grandes, piquei miudinho e refoguei num fio de óleo com cebola dourada, pitada de sal e uma xícara de água (café).
Ao secar a água acrescentei um ovo inteiro e uma clara (reservei a gema) e mexi até encorpar. Adicionei uma colher de farinha de mandioca torrada (sopa). Desliguei e abusei do cheiro verde.
Na água da beterraba, levei lascas de gengibre e tampei. Deixei na pressão por cinco minutos. Destampei, retirei a gengibre e deixei a água reduzir com duas colheres de açúcar (sopa).
Peguei um copo americano P com leite integral (é mais substancioso), levei a metade à panela, com uma gema mexida.
Na outra parte, incorporei duas colheres de farinha de trigo (chá). Coei sobre a fervura e mexi até engrossar; deixe meio ralo; ao gelar, engrossa.
Antes de desligar, joguei uma pontinha de faca (minúscula) de sal ao creme, para tirar aquele doce enjoativo. Aprendi a muitos anos com a "Tia Dinha"!
A farinha de trigo é mais suave que o amido de milho, fazendo com que seu sabor não interfira tanto no tempero da receita. O sabor da gengibre quebra o gosto forte de beterraba, e o creme compõe um lanche da tarde nutritivo, com torradas e chá de alfavaca.
A alfavaca consigo gratuitamente com o vizinho de minha mãe, ou em terrenos baldios. Tem diversas propriedades medicinais. 
Sobraram talos para fazer no arroz amanhã cedo. Também para usar na sopa de quinta à noite. Com o restante, farei um macarrão à  bolonhesa na sexta. 

3 comentários:

  1. Barato e super bem utilizado,né: Vale!@! beijos,chica e linda semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Chiquinha!
      Não é necessário pagar caro para se comer bem, né?
      Dizem que o maior veneno para a alimentação é a riqueza, pois glutões sedentários não são pedreiros, lavradores...

      Abreijos.

      Excluir
  2. Digo que cozinha deve ser uma espécie de laboratório.
    Aqui um belo exemplo de que com pouco pode-se fazer o suficiente e para alimentar e com sabor.
    Parabéns na criatividade.
    Abraços.

    ResponderExcluir

Desativado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.