23.11.12

Contracepção

A vida sexual de uma mulher inclui o risco de fertilização do óvulo (oócito), na grande maioria dos métodos: Em maior ou menor graus.
Meus primos da roça (eles também primos entre si), "engravidaram" na adolescência - ela virgem. Como?
Praticavam sexo interfemural, e os milhões de "bichinhos" passam pela vulva, entram no vãozinho onde sai a menstruação, e atingem o útero. Veio um lindo garotão.
Muitas garotas iniciam a vida sexual fazendo uso de um determinado contraceptivo, achando que estão seguras; de repente a surpresa: Gravidez!
Será que sempre um bebê a caminho é motivo de alegria? Por que não, se muitas gastam horrores, e sofrem em prol do sonho da generatividade?
O desprendimento masculino e feminino são equivalentes neste processo? E as mudanças corporais?
Se os dois têm uma renda aproximada, e um necessita abrir mão do trabalho para ficar criando o bebê, é possível tirar "par ou ímpar" ao decidir? 
Ficamos de certa forma "escravizadas" por nossos bebezinhos anos a fio?
Meu primeiro método foi o "Billings" - tabelinha: Iniciando a menstruação, marque a data em calendário próprio.
Conte 14 dias e risque 4 para trás, 4 para frente (eu sempre risquei 5), no total, 9 dias em abstinência sexual (o meu somava 11 dias).
Só isso? Não, de forma alguma! É importante ter ciclo menstrual regulado (geralmente de 28 dias).
Em torno do décimo dia, use calcinhas brancas, troque-as mais vezes e observe-se: antes de ovular, o organismo expele uma secreção (tipo clara de ovo) de odor forte, para lubrificar o óvulo (E espermatozoide?) assim como todo o local de seu percurso.
Este é o alerta de que se está prestes a ovular. Caso não ocorra, a ovulação está atrasada. Cuidado, então! 
A gravidez não ocorre somente no dia exato da ovulação, os espermatozoides ficarão tentando por algum tempo.
Não sei se é fato científico, numa palestra (a décadas) fui informada que nos dias anteriores (antes do décimo quarto dia) temos mais chance de conceber meninas.
Após o óvulo ter tido um trajeto maior, a chance é para garotos. Motivo: espermatozoides com cromossomos X são mais lentos, todavia sobrevivem mais tempo.
Aqueles com cromossomos Y correm à frente, gastando toda energia, e morrem logo. 
Eu engravidei no décimo quarto dia (quando muita secreção "clara de ovo" já havia sido expelida) , e veio o Cláudio... Pode ser coincidência.
Importantíssimo: Concilie o "Método Billings" com seu método  atual , caso não possa engravidar no momento. Evite confiar num único... e não custa nada, apenas organização!
Obs.: Fiz uma explanação empírica (e bastante simplista), conquanto fica a dica de mais pesquisa (científica).

Lembrem-se: preservativo (masculino ou feminino) é questão de higiene. Não há exceção!
Fonte da imagem: pt.wikipedia.org /

8 comentários:

  1. Muito boa sua explanação professora!
    Tomara que algumas jovenzinhas passem por aqui para ler e aprender isso.
    Quanto aos seus primos, que barra tiveram que enfrentar, né mesmo?
    bjs cariocas


    ResponderExcluir
  2. Então, Beth!
    Uma conhecida está grávida de um ex "ficante".
    Claro que as duas famílias cogitaram a interrupção (clandestina) da gestação, todavia a Cidade é pequena, difícil encontrar um médico que apoie.
    Decidiram pelo bebê, até mesmo porque tal ato dilacera com a alma de todos os envolvidos, por mais racional que seja.
    Adoro quando me visita!
    Outro beijão.

    ResponderExcluir
  3. Cristina bou com a Beth, espero que esss garotada passe aqui pelo seu blog e se previna, informacao tem o problema e que na adolescencia a gente acha q certas coisas so acontecem com os outros.Um lindo final de semaba pra vc.
    Bjoss

    ResponderExcluir
  4. Olá Renata, prazer em vê-la!
    Há tantos casos de gravidez fora de época e contexto...
    Aprender a observar as reações fisiológicas é um cuidado a mais com o próprio corpo!
    Outro beijão.

    ResponderExcluir
  5. Leitura de altíssima necessidade.Tomara que olhinhos jovens a leiam, Cristina.
    O que muito se vê em todo país são jovens, ou melhor meninas, grávidas por falta de informação e cuidados.
    Bom domingo.
    Bjkas,
    Calu

    ResponderExcluir
  6. Adorei vê-la, Calu!
    Fui diretora de creche, e presenciei muitas mães que engravidam confiando num único método.
    Depois há dois caminhos: assumir as dificuldades de uma gestação não planejada, ou assumir os riscos físicos, emocionais e legais de uma interrupção (quando se tem acesso a tal).
    Outras beijocas para ti, e boa semana!

    ResponderExcluir
  7. Salam,

    parabéns pela forma didática e objetiva de escrever o texto!
    Gostaria de saber mais sobre sua tia evangélica que usa véu de tule para orar. Você poderia, por favor, escrever mais detalhes lá no meu blog? Eu não sabia que evangélicas usavam esses véus. Você disse um branco, para solteiras, e , negro, para casadas. Mas é uma Igreja específica?
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. olá Denise!
    Volto lá no seu blog para especificar melhor, contudo nunca frequentei esta congregação.
    Outros beijos para ti.

    ResponderExcluir

Desativado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.