12.1.13

Generatividade

No conceito lato, trata-se do legado de experiências / conhecimentos visando a sobrevivência da espécie (e pensar a não estagnação do Planeta), focando sobretudo a adultez, o indivíduo proativo.
Inclui a necessidade de ser necessário (cuidar do outro). É onde a atividade profissional se insere, como contribuição individual na remitência da comunidade, ou dos soldos familiares.
Atividades espirituais, políticas, de civismo, voluntariado fazem parte deste rol, focando a manutenção e bem estar das próximas gerações. A descendência (parentalidade) induz a uma imortalidade simbólica ( estado agêntico).
No conceito estrito, diz respeito ao desejo de vir a ter prole, a experiência da maternagem.
Em meu curso "magistério", a Prof. de Psicologia do Desenvolvimento, explanava sobre a importância da sublimação, onde compensa-se a generatividade adotando um animal de estimação, realizando um projeto altruísta, cuidando de alguém.
No curso de Pedagogia, a Prof. dizia que temos "prazo de validade" enquanto possíveis genitoras. A idade ideal para gravidez existe: Abrange a década dos 20 aos 30 anos.
Hoje a gravidez ocorre geralmente fora desta faixa etária "ideal": Entre adolescentes, imaturas física, psicológica e financeiramente (dentre outros), ou entre mulheres que já atingiram tais requisitos, porém estão no limiar da maturidade física.
Sabemos que a população mundial continua crescente, porém o Brasil já desacelerou: Contamos no último senso (IBGE), com 1,9 filhos por mulher.
O Brasil já se encolhe! E o que significa? É motivo de comemoração? É  bom ou ruim?
Economicamente pode vir a ser ruim, pois a população ativa diminui em relação aos idosos (improdutivos e onerosos para o poder público).
Ecologicamente, pode se tornar uma positiva contribuição para a recuperação do Planeta (e de outras espécies), visto que nós, humanos, devastamos em demasia.
Esbrangendo esta visão simplista, há que se encontrar um ponto de equilíbrio na balança generativa, o que caberá às próximas gerações.
Fonte da imagem: coisaspraver.blogspot.com.br  

4 comentários:

  1. Creio que essa diminuição vem dos problemas economicos que o Brasil ainda tem, aqui o governo estimula a população a ter filhos ajudando financeiramente e com uma licença maternidade de um ano e meio e paternidade de 6 meses.
    Isso conta mtoo.
    Bjos e linda semana pra vc.

    ResponderExcluir
  2. Então, Renatinha, eu soube mesmo deste "boom" de nascimentos na Suécia devido ao apoio governamental!
    Parece-me ser uma preocupação política, o descompasso: Tanto para mais (como a china), quanto para menos (como em partes da Europa).
    Outro beijão, e tudo de bom nesta semana.

    ResponderExcluir
  3. Salam, Cristina!

    Ótimo texto. Tenho esperança de que as novas gerações sejam proativas e façam a diferença.
    Mas, enquanto isso, que tenhamos coragem de contribuirmos também.
    Um grande abraço carioca!

    ResponderExcluir
  4. Olá, Denise!
    Grata, os atos realizados no presente irão refletir-se no futuro... Como será a humanidade em 2070?
    Um abraço caipira para ti.

    ResponderExcluir

Desativado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.