28.1.13

Tragédia em Santa Maria

É fatigante para qualquer indivíduo alcançar as palavras que possam descrever tal horror, todavia nos solidarizarmos é uma necessidade da alma.
Trabalho com os filhos de outrem e tenho consciência de estar em desvelo com seus tesouros mais preciosos.
E sendo mãe, consigo apenas teorizar a angústia dilacerante destes tantos familiares.
Investimos todo nosso ser, nosso cotidiano e nosso amor em prol da vida que geramos.
Telefones celulares unidos aos corpos de seus proprietários, clamando em vão...
Consternação e comoção  inundam esta segunda-feira de  viscerais despedidas.
Jovens tão lindos, saudáveis, bem cuidados, adorados, estudantes (e trabalhadores). 
Restará então, um espaço vago aqui embaixo referente a cada luz que emigrou pro alto... 
Fonte: http://vidaemorbita.blogspot.com.br

16 comentários:

  1. Olá Cristina!!!

    Obrigado pela sua visita comentada no meu blog!!!
    Obrigado pela receita!!!

    As minhas condolências a esses país que hoje choram seus jovens filhos!!!

    1 beijo Lídia

    ResponderExcluir
  2. Eu que agradeço, Lídia!
    A desolação é imensa, nem tenho coragem de ligar a TV.
    Volte sempre.
    Outro beijo .

    ResponderExcluir
  3. Tristeza mesmo.Imagino os pais!!Credo!! Obrigadão pelo carinho por lá! beijos praianos,chica

    ResponderExcluir
  4. Eu que agradeço, Chica!
    E beijos caipiras para ti.

    ResponderExcluir
  5. É difícil entender o significado de tragédias assim...

    ResponderExcluir
  6. Então, Joana! Uma série de falhas aqui e acolá, que culminam em terror. Lastimável.

    ResponderExcluir
  7. Sem palavras Cris. Pasmada na dor e daqui orando e enviando LUZ para todas as famílias.
    Beijuuss

    ResponderExcluir
  8. Então, Regina... Também mentalizo principalmente as mães. Serão elas as mais dilaceradas quando a rotina voltar e não houver a presença deles.
    Outros beijos para ti.

    ResponderExcluir
  9. Pois então, Cristina, estamos todos, mães principalmente, arrasados, consternados e ao mesmo tempo sem muita esperança que fatos como este não se repitam, pois é difícil acreditar que nosso país fará alguma coisa para mudar isto. É tanta corrupção e pouca vontade política!
    Só nos resta mesmo rezar, pedir a Deus pelas famílias que sofrem este momento e para nós mesmos, que Ele nos livre desse mal.
    um grande abraço carioca

    ResponderExcluir
  10. Terrível, Beth, uma história que se repete em tantas casas noturnas pelo Planeta.
    Frequentar um baile (hoje balada) é algo tão antigo, tão natural. Até minha Bisa falava com fervor daqueles bailinhos com sanfonas.
    Hoje até este lazer nos causa trauma!
    Abração caipira.

    ResponderExcluir
  11. Que tragédia! Tem-se falado muito nas notícias por aqui.

    ResponderExcluir
  12. Pois é, Catarina, faz parte da natureza dos jovens, serem meio soltos, inconsequentes. Eles necessitam de diversão. Quem trabalha em prol desta diversão é que deve tomar os devidos cuidados. Foi uma sequência de falhas (nunca é uma só).

    ResponderExcluir
  13. Não sei porque algumas tragédias se tornam espetáculos na TV e faz parecer piores que outras, com mais vítimas e mais descasos. Não sei porque elas merecem mais atenção do que outras, mais lágrimas do que outras, mais cobertura jornalística do que outras.

    ResponderExcluir
  14. Bem vindo, Alexandre!
    Sendo eu também mãe, me comovo demais com o pesar de todas elas, sempre. Escrevi de colega para colegas, tentando acalentar uma que fosse.
    Grata pela visita.

    ResponderExcluir
  15. Triste mesmo amiga, o sul já tem varias historias de tragedias. É lamentável o que aconteceu e ainda esta acontecendo, pois algumas pessoas estão sendo internada com problemas respiratório por causa do gaz venenoso. Todos os dias é uma triste noticia.
    "No Rio Grande do sul, a gritos de mães desesperadas que perderam seus filhos e sabem que não mais os terão em seus braços." Chorei muito ao ler esta frase no face da filhinha, me coloquei no lugar delas.
    Linda homenagem.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  16. É lamentável, mais de vinte anos de amor e dedicação para perder em cinco minutos...
    Beijos do leste paulista.

    ResponderExcluir

Desativado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.