5.5.13

Panquecas

Acordei às 5 h para caminhar e pedi ao "Par" o percurso do pastinho: lá eu peguei ramas de melissa e flores de manjericão (ervas).
Após tomar café e passar roupas, fiz uma massa de panquecas com as ervas, assim: coloquei 3 ovos, 1 copo pequeno de leite integral, 1 pitada de sal, 1 xícara de óleo (para a massa não ficar rija), folhas e brotos de melissa e flores de manjericão. Liquidifiquei e acrescentei um copo de água. Bati mais e fui acrescentando farinha até ficar em ponto mole, viscoso.
Fritei todas as massas em frigideira antiaderente, misturei a carne moída que já tinha pronta, com um sachê de molho de tomates (almoço de amanhã garantido também).
Recheei bem e montei na forma. Deixei um restinho da carne, misturei mais meio sachê e fiz a cobertura com molho e fatias de mussarela. Servirei com arroz branco e salada ("Fiotão" e a namorada, comem puro).
O pote acima estava repleto de carne moída já pronta, músculo sequinho e congelado. 

Adeus, última polpa de goiabas congelada...  é da safra do sítio (peguei na sexta-feira santa) virará suco!

Abaixo, melissa (com duas florzinhas roxas); acima, manjericão com flores. Irão se desidratar à sombra.

As 15 panquecas montadas (massa ervada).

Já com molho de tomates pronto (com um pouquinho de carne moída).

Pronta para gratinar. Depois, é só degustar.

Um imenso pé de "nona" (pinha) no vaso. Esqueci de levá-lo ao sítio. Plantei as flores secas de manjericão ali.

Um pé de melancia no mesmo vaso... o que fazer?

Também esqueci de levar o maracujá para transplantar na roça, podei várias vezes. Aí tem goiabeira e limoeiro (sou eu querendo trazer o sítio pro quintal).

Pé de pitanga rodeado por melissas. Essa pitanga vai morar aí prá sempre - é nativa nessa região, como a goiaba e a jabuticaba (pegam facin, facin, e a melissa também - é só fincar a rama).
À noite, após a caminhada, farei um chá de melissa com capim cidreira desidratado e canela. Faço bastante e conservo em geladeira.

9 comentários:

  1. Aiiii Cris...que delícia! Tudim...cheguei a salivar que nem o cão do Pavlov rsrs E tudo fresquinho...hum que in-ve-ja das boas rsrs Tome uma xícara desse chá por mim!
    Beijuuss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Regina!
      A intenção era justamente esta: desenvolver um "Condicionamento Pavlovano", para que você não deixe de me visitar!
      Vou te mandar um chazinho via "Sedex", para aproveitar o frescor outonal... que tal?

      Grata pela visita,
      Outros beijos.

      Excluir
  2. Mas que coisas boas voce faz ....eu comia tudo isso!!!! Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Marina!
      É um prato simples e agradável, aprendi a fazer panquecas no meu primeiro emprego, aos 13 anos.
      Era um açougue de frangos e salgateria (2 em 1). Imagina, eu vinha da roça, nunca havia visto salada de batatas com maionese, coxinha, quibe... a cidade foi um mundo novo.

      Beijocas também a ti.

      Excluir
  3. As coisas que tu sabes....És um livro mulher!
    Bolas...
    A gente passa por cá e fica sempre com gostinho de quero mais:)

    jinhosssssss

    ResponderExcluir
  4. Oi Suri!
    Só umas panquequinhas, são muito fáceis e sobretudo, econômicas. Veja, com poucos ingredientes, consegui 15 unidades.

    Agora, você exagerou neste elogio, vou fingir que sou tudo isso.

    Outros beijos (inclusive para S e s).

    ResponderExcluir
  5. Amo panquecas, amo! Adoraria ser sua vizinha! rs rs rs

    Bj

    ResponderExcluir
  6. Olá Garota!
    Já pensou? Seria um tal de passar pratinhos por detrás do muro...
    Você teria que me retribuir em comidas típicas asiáticas!

    Outro beijão.

    ResponderExcluir
  7. hahaha... Sim, certamente haveria um "tráfego" intenso de pratinhos rs

    ResponderExcluir

Desativado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.