14.12.13

Detalhes



Nesta época de férias escolares a partir do dia 20, vou dando mais atenção à minha casa: as venezianas com as gretas esquecidas pela faxineira, os vidros com os cantos encardidos, azulejos da lavanderia maltratados.
Também faço exames médicos, coloco em dia a documentação (já corri atrás de documento sobre meu tempo trabalhado no Estado, para a futura aposentadoria, e até agora, nada...).
Tenho muita roupa para consertar à máquina, tapetes para fazer com pernas de calças. Preciso tirar algumas manhãs para ficar na casa da mãe, costurando. Há roupas (e outras tralhas) não mais em uso, para doação.
Necessito urgentemente comprar camisetas para o "Omi" (dia dois de janeiro). Não aguento mais vê-lo nos finais de semana usando cor sim, cor não, cor sim, cor não!
A oficina requer atenção especial: arquivar papelada, eliminar o desnecessário, tentar pequenas mudanças (se o Par deixar), faxinar cantinhos, pinchar fora ou enviar à reciclagem tanta coisa lá acumulada.
Estou necessitando de um pedreiro, para reparos cá e acolá. A casa já passou da hora de repintura, contudo não estou a fim da bagunça. Farei "vista grossa" mais um tempo.
E o bloguinho, este também requer mais ênfase (estendendo-se às visitas a outros blogs), entremeada na leitura de meus livros e e-books.
Já providenciei e comecei a entregar os presentes de natal absolutamente necessários. Resta a festinha de confraternização na Escola, um ceia familiar simples e o casamento do sobrinho (com almoço) no último sábado.
A atribuição de classes para o próximo ano é uma tensão à parte, sobretudo para as professoras que dobram períodos, e precisam conciliar dias de reuniões pedagógicas em escolas diferentes. Tudo acontecerá nesta próxima semana, porém eu tenho boa classificação (sou antiga) e garanto mais um primeiro ano no período da manhã.
Pretendo sair por Minas, quase à esmo, na madrugada de domingo, dia 29 e retornar na manhã do dia primeiro... veremos!

Imagem: daqui

2 comentários:

  1. Fim de ano é sempre assim minha amiga.
    Hora de refazer e fazer, liberar cargas que não nos pertence mais, deixar o espírito livre e leve. Sonhar e passear e preparar para as novas cargas que o novo ano nos impõe.
    Um carinhoso abraço e passando por Minas sinta o cheiro das montanhas e rios.
    Bjo.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Tonin!
    Exatamente, se não arrematamos certos pontos e não nos preparamos para novos desafios, o ano seguinte já inicia-se atropelado, excentricamente desviado.
    Eu sou toda Minas... é o meu estado do coração!

    Outro abraço carinhoso a ti.

    ResponderExcluir

Desativado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.