9.7.14

Arrastada pelos cabelos

Apenas por ter sido sincera em dizer abertamente que estou torcendo pela Argentina, quase me escalpelaram, os convíveres!
Ninguém compreende a minha estranha e descabida lógica de querer a taça aqui pertinho, na nossa América do Sul...
E rivalidades à parte, até agora, Los Hermanos estão resistindo bravamente aos europeus. Esta história dará pano prá manga.
Diziam os antigos, que "se não tem tu, vai tu mesmo", e bola prá frente que há vida além do futebol, apesar dos pesares.  
Creio que fomos suficientemente competentes na empreitada de sediar um evento tão amplo. A mudança na rotina, as folgas extras, o patriotismo, a festança, o espírito desportivo, a recepção de tantas culturas distintas. Tudo é entretenimento.
Voltemos aos poucos à realidade: à busca por prioridades, à luta por um país cada vez melhor, pela seriedade nas eleições... aliás, já fui devidamente convocada - primeiro mesário.

16 comentários:

  1. Crrrrrrrrrrriiiiiiiiissssss meu Deus!!!! Doeu-me ...acho que ainda mais do que quando fomos nós a perder 4-0. Talvez agora o mundo inteiro entenda (incluindo muito brasileiro) que não foi bonito tanta "gozação" com os portugueses, até porque agora viraram a chacota do mundo inteiro...
    Mas tens razão, o Mundial está para trás: O que importa agora MESMO é os brasileiros unirem-se para iniciarem as Mudanças que o País tannnnnto precisa.

    Um beijo e um abraço solidário para ti Amiga Cris:) teu par e Fiotão: Arrepiei-me toda com o choro do David Luís...que vontade de abraçar o miúdo!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Gê!
      O que mais se tem por aqui, ainda hoje, é a mão esquerda levada à boca, segurando o queixo...
      O jogo medíocre entre Argentina e Holanda realçou a ela, ninguém fala sobre o país baixo.
      Em relação ao Brasil, ofusca-se inclusive a brilhante vitória alemão, tamanha a gafe canarinha!
      Grata pela solidariedade, e vamos tentar colher os cacos...

      Grande beijo também à toda a família.

      Excluir
  2. No momento, pra mim tanto faz...se Alemanha perder otimo, se ganhar otimo tb...bjs

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Nem dá coragem de acompanhar os últimos jogos... o melhor é pensar noutras questões, voltando à realidade.
    Neste instante, os lixeiros passam na maior algazarra, cantando "Sou brasileiro, com muito orgulho". Só estes psicodélicos profissionais para nos trazer um pouco de poesia!

    Beijos a ti também.

    ResponderExcluir
  4. ~ Cris, amiga.

    ~ Ainda bem que focas este assunto. Esperava que o fizesses para te dizer que lamento-- também fiquei chocada.

    ~ Seria bom que os nossos treinadores se convencessem que o que se põe à prova, não é só jogar bem futebol, também é um teste à resistencia e isso só se consegue com atletas completos.

    ~ Mas foi um episódio, acidental. O que ficará na memória é uma grande nação que, apesar de todas as dificuldades, soube ser uma ótima anfritriã.

    ~ Também eu torço pela Argentina. Não é minha vizinha, mas penso que os germanos já ganharam demais.

    ~ Arregaçando as mangas para outras tarefas, não percebi de que convocação e mesário se trata.

    ~ ~ ~ ~ Um abraço muito amigo, do tamanho do oceano. ~ ~ ~ ~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grata pela força, Majo! Esta ficará para contar aos netos...
      A rixa com a Argentina, para mim é tola. Ela é tão sul-americana quanto o Brasil, e a Copa acontece na América do Sul.
      Convocação para mesário significa que trabalharei novamente nas eleições presidenciais de outubro.

      Outro abraço apertado.

      Excluir
  5. Oi, Cristina!
    Desde o começo da Copa, prometi que iria torcer para o time que eliminasse o Brasil... então-se... rs.
    Os argentinos, em especial um: Maradona, tem zombado bastante do Brasil. Então-se [2]... não devo torcer para a Argentina. Mas conforme as astrólogas consultadas antes da Copa, a taça ficaria na América do Sul. Então-se [3]... seja o que os astros quiserem! (rs*) Como diz o outro: Tô nem aí para o resultado. Agora me basta torcer para o terceiro lugar.
    Beijus,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luma!
      Eu sempre nutri afeto por toda a América do Sul (a América Latina em si). Foram times bons com o México lá no norte, a Costa Rica ao centro e as cinco seleções do sul.
      Destes sete, só restou uma esperança de que a taça fique por aqui... e esperança é a última que morre. Quanto ao Maradona, sua história fala por si só.

      Beijos esperançosos ainda.

      Excluir
  6. Salam, Cristina!
    Achei muito interessante o seu relato e gostaria de intensificar a torcida, (apesar de eu ser professora de língua alemã), sobretudo, a uma maior interação social com os hermanos latino-americanos, fato quase inexistente no Brasil. Onde estão os intercâmbios culturais entre as Nações do MERCOSUL? Onde estão as aulas de espanhol nas escolas num país continente como o Brasil, cercado de vizinhos falantes da língua espanhola?
    A Alemanha tem sim grande valor cultural, mas não valorizar nossos vizinhos é ignorar também parte de nossas raízes, pois os espanhóis colonizaram o Brasil também, mas vejo que nos esquecemos da História...assim como esquecemos da literatura indígena e africana nas escolas....
    Bem, está chovendo no Rio de Janeiro...
    Um abraço embaixo do guarda-chuva, então. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom a chuva, Denise! Aqui, tivemos uma única e abençoada noite de chuvisqueiro para tentar abrandar a seca.
      Eu também adoraria um intercâmbio maior entre os país sul-americanos. Há tanta possibilidade de troca cultural, comercial e social entre vizinhos tão peculiares e tão próximos!
      As escolas públicas realmente pecam em não introduzir o espanhol, assim como a cultura africana (apesar da lei 10639) e diversas vertentes indígenas a constituir o lado sul do continente.
      Agora, aguardemos!
      Outro abraço não tão molhado como gostaríamos...

      Excluir
  7. Cada um livre! Eu não torço pra Argentina não! Mas na verdade só torcia mesmo pro Brasil... que perdeu tão tão feio da Alemanha! Parei de ficar triste e só encarei a tevê. Hahahaha O que foi aquilo?

    Beijo enorme, Cris!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, companheira, e agora mais esta com a Holanda...
      Hoje veremos o que ocorrerá. Estou com um medão de que a taça cruze o Atlântico!

      Outros beijos, e bola prá frente!

      Excluir
  8. Não estou torcendo para ninguém. A essa altura do campeonato, com o Brasil fora da disputa pelo título, realmente não faz diferença nenhuma quem vai ganhar. Não tenho nada contra a Argentina, adoro passear pelas bandas de lá, mas não posso deixar de pontuar que eles são um povo esquisitinho rsrsrs

    Agora, trabalhar como mesária? Não, muito obrigada =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Pragmática!
      Depois de ontem, já era essa história de "País do futebol". Pelo menos espero que o povão foque em coisas mais urgentes.
      Ser mesário é uma convocação antiga. Gosto de ficar com dois dias em haver na escola, para descansar quando precisar. Já me habituei com este trabalho, contudo na segunda-feira seguinte fico cansadíssima.

      Espero que nas eleições haja mais seriedade que na Copa, de todos os envolvidos.
      Beijão.

      Excluir
  9. Ola.

    Neste mundial, depois de Portugal apoiava o Brasil, porque achava impossivel o Brasil perder novamente em casa. Mas era mesmo so por isso, porque quanto à qualidade, logo no primeiro jogo vi que este Brasil era fraquinho. Mesmo assim nunca esperei o "mineirazo". Admiro que tenha apoiado a Argentina. Afinal o futebol, nao é mais do que um simples jogo, que alguns consideram como uma guerra. Infelzimente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Bruno!
      Até que nossa "guerra" foi calminha, e a vizinha fez bonito (vice). Num balanço geral, foi uma linda festa, e aparentemente o Brasil recebeu bem os convidados.
      Tive medo das manifestações violentas nas grandes cidades, contudo cessaram.
      Bom seria se o mundo todo seguisse o caminho da disputa desportiva, em vez de gerar dispêndios e ceifar vidas em guerras reais.

      Abraços.

      Excluir

Desativado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.