9.11.14

Livros lidos... doar, trocar ou esconder?

Mais uma edição, onde os livros devem criar vida própria e se locomover entre pessoas que possam desfrutá-los.
Não estou doando, mas sim recebendo uma sacola cheia deles. Minha colega escolheu os mais smilinguidos para me presentear. 
Ao ler, levarei um a um à lojinha de usados no anexo da igreja do bairro, onde minha mãe é voluntária. De lá, eles alçam voo rapidinho, num preço simbólico de cinquenta centavos (em ajuda à Pastoral da Saúde). 
Minha prima da zona rural também leva alguns, ela adora ler e não tem acesso. E você, como faz para dar vida aos livros abandonados na estante?

6 comentários:

  1. ~ Por aqui, está a fazer-se uma troca peso por peso!!

    ~ ~ ~ XX ~ ~ ~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com a Net e o acesso a livros virtuais, não há mais necessidade de estoques de livro em papel, soltemos o saber!

      Excluir
  2. Oi, Cristina!
    Os livros não param por aqui. Faz tempo que aboli as estantes para livros. Só tenho quadros, porta retratos, vasos... rs.
    O tempo passa tão rápido que não dá para ficar juntando tralhas... parece que foi ontem a edição anterior do BookCrossing Blogueiro.
    Obrigada por divulgar o BookCrossing Blogueiro!
    Beijus,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luma!
      Amo esta iniciativa de democratização cultural consciente! E também amo sebos, onde os livros parecem ser dotados de almas.
      Parabéns pelo ato político!

      Grande beijo de cá

      Excluir
  3. Não faço :( Mas até queria. Penso em vender pra sebos. Doar é uma boa, também.

    ResponderExcluir
  4. Vender para sebos é garantia de que o interlocutor teve o trabalho de ir à fonte.
    Conheço gente que pede doação e acumula livros por ser acumuladora mesmo, não para ler.
    Doar para a lojinha da igreja e às primas da roça me dá garantia de leitura. Com tantos e-books, o desapego é mais fácil.

    Abração procê

    ResponderExcluir

Desativado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.