8.2.15

Não vejo graça...

Resultado de imagem para imagens arrebol
Essa história de horário de verão atual iniciou-se no ano do meu casamento (1985). Tudo bem, no início do ciclo é exótico, até charmoso ver o sol se pondo tão tarde, visto que na primavera o dia clareia logo.
Em fevereiro, no entanto, a coisa muda drasticamente. Veja só: hoje o arrebol ocorreu às 6 h 53 e o crepúsculo será apenas às 19 h 49. Maluquice...
Tenho que aguardar até quase oito horas da "noite" para praticar minha corridinha funcional na pista ali da esquina... Pois convenhamos, não dá para correr com sol torrando na cara!
Nas férias, eu corria às 6 da manhã - noite fechada atualmente. Agora, vou prá aula ainda na penumbra e as crianças chegam sonolentas, apagadas, sobretudo aquelas que são "despejadas" pelas vans bem antes das 7 horas.
Não seria mais racional o poder público usar campanhas de conscientização sobre evitar o horário de pico no gasto de energia e deixar o dia seguir seu curso natural? Já não estamos artificializados demais?
Para mim, que começo o dia às 4 h 30, tanto faz o horário de pico. Na verdade, consumo mais energia de manhãzinha com essa escuridão.
Sei que essa história de correr mais tarde complica toda minha rotina: atrasa meu banho, lavagem do cabelo, afazeres. Quando dou por mim já é quase hora de dormir.

8 comentários:

  1. ~ Para mim, é sempre um suplício... ~

    ~ ~ ~ Beijo. ~ ~ ~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O pior momento ocorre às terças-feiras, quando vou à feira livre aqui na esquina: O teto das barraquinhas bloqueia a luz da rua e quase não se vê o que comprar.
      Terei que levar lanterna para escolher devidamente meus hortifruti...

      Abreijos de penumbra

      Excluir
  2. E pior de tudo é saber que as razões deste horário não estão sendo justificadas, mas insistem nele e muda tudo na vida da gente.

    Um abração.
    Uma bela semana com mais chuvas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois, é, Tonin, a nossa rotina vira de cabeça para baixo.... Se ampliar mais, as criancinhas passarão a estudar à noite.
      Uma conscientização mais sistemática e didática sobre os horários de pico poderiam surtir mais efeito sem tanto transtorno.
      As chuvinhas de fevereiro estão maravilhosas, assim como a temperatura!
      Excelente semana também,
      Abraços

      Excluir
  3. Pois sabe que gosto muito do horário de verão? Acho muito agradável chegar em casa depois da aula e do trabalho e ainda ter um restinho de luz.

    Um curiosidade: que horas você costuma ir dormir? Você acorda muito cedo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Pragmática!
      Meu problema com o horário de verão está ai. Acordando 4 h 30, deveria dormir 22 h 00 no máximo. Entretanto, cadê a melatonina com tanta claridade? Acabo dormindo pouco...
      Aqui no interior, a vida começa mais cedo. Antes das 7 h 00 a criançada já deve estar na escola, aguardando o "sinal" e ultimamente, tem clareado pouco antes disso.

      Saudades docê, bjs!

      Excluir
  4. Ai, nem fala. Tem me atrapalhado muito também! Só oito da noite, só oitooo da noiteee! É uma chateação. Fora todo um looongo dia de calor. Não tô aguentando, Companheira.

    Mas acho que o nosso governo não tem jeito, não.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Viu, Companheira? Prorrogação! Mereceria um plebiscito...
      Cheguei à feira livre 6 h 30 e as barracas estavam escuras pelo bloqueio que seus tetos causam à luz da rua. Comprei meus hortifruti às cegas. Para pagar, necessitava ir ao meio da rua conferir o dinheiro.
      Aqui no interior, sorte que o calor abrandou neste mês.

      Abreijos inconformados

      Excluir

Desativado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.