24.10.15

A prática continua

A quarta "alimentação" do marido, por volta das 13 h 30, é sempre um caldo bem peculiar, a anos.
Misturo o suco de meio limão grande, uma colher de café com magnésio, canela em pó (de qualidade), meia colher de café com cúrcuma em pó, um punhadinho de urucum e uma pitada de bicarbonato de cálcio.
Não mudou nada.

Por volta de 16 h, um lanche mais reforçado, que vale por janta.
Antes, ele só comia uma maçã nesse horário.
Aqui, mandioca cozida (só no sal grosso), abacate (gordura; transferi para o desjejum), ovos e maracujá roxo (para comer de colher, menos azedo).
Coco (gordura boa) - sempre coloco coco nesta refeição; yacon, que já abandonei - seu paladar não aderiu; pêssego, muçarela, ovos com azeitonas.
Maracujá roxo, mandioca com ovos, coco, abacate, goiaba branca.
Eu compro uns queijos especiais para incrementar, com o salaminho. Palmito e atum em lata, de vez em quando - industrializados. 
Goiaba, morango, coco, frango assado (que sobrou do dia anterior), abacate.
Morango e melão foram bem aceitos; abacaxi, nem tanto.
Maracujá, meia maçã, queijo branco, coco, abacaxi com banana.
Ultimamente deixei o queijo para o café, e ovos cozidos / fritos /omelete para esse lanche. Coco nesse e abacate cedo. Banana e mamão cedo; goiaba e outra fruta nesse.
Goiaba, maçã fugi, manga (que ele não comeu), coco, maracujá e dois ovos caipiras cozidos. Esquece a manga... frutose demais. Batata doce também é impossível...
Seu repertório de frutas é excelente, o que gera um bom rodízio. Com a gordura da gema e do coco, sustentam. 

Por volta de 19 h 30, o último lanche que é o mais variado de todos; pode ser desde uma latinha de cerveja alguma vez na semana (faz o que?), até milho cozido com manteiga, amendoim torrado, pão de queijo (2) ou quibe assado (4) na maquininha...
Antigamente, ele jantava arroz com feijão ou beliscava algo. Também pedia miojo (eca!) ou pão.
Aqui, crepioca feita na manteiga, recheada com muçarela. Um ovo rende quatro - uma para mim, uma para ele e duas para o filho. Prefiro tapioca comum, só que é carboidrato demais para ele...
 Purê de mandioca com sabras. Aqui, feijão, legumes e carne desfiada. 
 
Nas noites frescas ou com chuva, sopinha de legumes em caldo de carne caseiro. Aqui, chicória (sempre), chuchu, abobrinha, cenoura, cheiro verde no caldo de frango assado, com gordurinha e tudo. Sobrou pro almoço seguinte, juntando uma carne.
Caldinho de pernil assado e mandioca cozida. Cheiroso!
Sempre compro costela bovina com mocotó / joelho de porco com costelinha / pé e pescoço de frango. Cozinho por três horas na pressão com muito tempero natural e sal grosso, coo, desfio e faço caldo (congelo). Nada de glutamato!
Sanduíche aberto num pão caseiro de cenoura, fininho: tomate, ovo "frito" na manteiga e verduras. Outro será meu.
 Pernil acebolado com beterraba (glicêmica).
Funciona porque sacia. O segredo é a gordurinha boa na medida certa. O ovo, omelete, crepioca, eu sempre faço na manteiga. A gordura da gema também é boa. Ele come ao menos um ovo por dia e adora!
Emagrece por ter pouco carboidrato e a glicemia cai, trazendo muita disposição. Glicemia alta dá fraqueza - as células passam fome, é uma judiação!

6 comentários:

  1. Encontrei seu blog e é uma honra estar a ver e ler o que escreveu, quero felicitar-vos, pois é um bom blog, sei que irá sempre fazer o melhor, dando-nos boas noticias, e bons temas.
    Quero aproveitar a oportunidade para partilhar o meu blog : Peregrino E Servo.
    Vou ficar muito feliz se tiver a gentileza de fazer uma visita ao meu blog.
    PS. Se seguir, fique a saber que irei seguir também seu blog, se o conseguir encontrar.
    António Batalha.
    Parabéns e muitas felicidades.
    http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  2. Olá, António!
    Bem vindo "ao Brasil"!
    Estou salvando seu endereço para fazer-lhe uma visita.

    Felicidades e um abraço

    ResponderExcluir
  3. ~~~
    ~ Amiga querida, na minha opinião, faltam a esta dieta
    gorduras - vegetais - polinsaturadas e ómega 3.

    ~ Faltam amendoas, pistácios, pinhões, castanhas do
    caju e uma castanha do Pará - diariamente - cruas.

    ~ Em pequena quantidade, substituindo a 2ª dose do
    coco e abacate - saturada/moninsaturada.

    Então seria: peq almoço - abacate + 5 sementes + 1 castanha do Pará,
    de tarde, coco + 6 sementes...

    ~~~ Grande abraço. ~~~
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ~Ps~
    ~ Deixa-te de 'birra' com a 'castanha brasileira', porque é preciosa.
    ~ Tem andado esgotada por aqui, o que muito lamento.
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Majo! Vamos lá fazer o balanço:

      As gorduras estão no amendoim cru, abacate, coco, azeitonas, manteiga ( inclusive p/ cozer), ovos, queijos diversos, carnes. Até o molho da salada é "engordurado" com abacate.
      Ômega 3 está no curimbatá, que ele come quase toda semana e os vegetais estão na saladona do almoço; às vezes nas sopas e sanduíches do jantar - às vezes só.
      Ele não ingere muita variedade, como vê. Por ora, foi o máximo que consegui.
      O abacate ficou mesmo ao café e o coco no lanche da tarde. Nem a Yacon, batata doce, ou abóbora madura ele aceita.
      As castanhas, pela imensa distância do ponto de produção, acabam ficandp "passadas" além de serem caríssimas. As de caju são torradas e com sal.
      Confio mais no frescor do abacate, amendoim e coco. Complemento com azeitona (industrializada).
      O amendoim é a paixão aqui de casa, desde que nascemos. Estamos adaptados a ele e fica perfeito com uma fruta ou laticínio. Torrado, enriquece diversos pratos.

      Um beijo ao meu gasparzinho favorito!

      Excluir
  4. Vejo que é uma blitz esta dieta.
    Mas me agrada quando fala de mocotó, costela de vaca, aipim e pernil.
    Penso que não resistiria uma dieta assim.
    Boa a liberação da latinha querida,kkkkk
    Sucessos aí amiga.
    Meu terno abraço.

    ResponderExcluir
  5. Ah, Tonin, a latinha querida é vez ou outra na semana... senão ele infarta! Prá quem chegava a tomar 10 ao longo de um sábado, melhorou.
    Essa dieta para diabéticos é suculenta e sacietógena, faz-se brincando.
    Ele vem emagrecendo, baixando a glicemia e comendo seis refeições saudáveis, com pratos que ele aprecia.

    Abraço procê, e parcimônia com a latinha, hein?

    ResponderExcluir

Desativado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.