17.10.15

Era da resiliência


Resultado de imagem para imagem 2016
Sabe aquela sandália emborrachada que todo mundo usa confortavelmente; enfrentando chuva, areia, barro, poeira, asfalto quente, piso derrapante, e com uma lavadinha está pronta para outra? Resiliência!
A crise política (esbanjamento do dinheiro público) reforçou ainda mais a econômica, que já vinha dando as caras desde 2008... Muita maquiagem foi usada desde lá, entretanto a lava-jato tem ajudado na "limpeza de pele" no Brasil.
A crise da Petrobras parece miúda diante das tais pedaladas fiscais. A questão é que o dinheiro que fluía sabe-se lá de onde, fugiu!
Aqui na Prefeitura, alguns setores chegam a receber até 80% menos verba federal. Nem toner para fotocópia de atividades escolares temos mais - volta ao mimeógrafo!
O sistema "S" (SESI, SEBRAE, Senai, Senac) teve quebra de até 1/4 nos repasses. Tenho parentes e conhecidos ligados a ele, que estão apreensivos.
Quantos jovens aí próximo aos trinta anos, integrantes da geração "nem, nem" (aqueles que nem trabalham, nem estudam) ainda não acordaram... Já pensou ter um filho saudável que vegeta... 
A tal rede social "Face" (que nunca acessei) dizem ser o "país das maravilhas". Ninguém vê nos bastidores os pais e avós se desdobrando em prol de uma geração praticamente "inválida".
Todo mundo carrega suas apreensões, sofrimentos e tristezas, até mesmo eles. E o melhor psicanalista do mundo, que pode abrandar nossas mágoas, somos nós mesmos. Ninguém nos conhece tão intrinsecamente a ponto de refazer nossa rota.
Como, tão engessados no mundo do nada, a geração "nem, nem" terá resiliência para se esbranger a um futuro sombrio? Começar a trabalhar cedo é uma ferramenta importante em prol dessa competência... Porque o sinistro 2016 pode doer na alma.
Imagem Google.