27.10.15

OMS e embutidos cancerígenos

Resultado de imagem para imagem fumaça de oleo diesel

Ontem estampou-se nos jornais o alerta da OMS - Organização Mundial de Saúde, que todos já sabíamos: Embutidos devem ser utilizados apenas como temperinhos.
O risco? Câncer colorretal e até mesmo de pâncreas, próstata. Hummmmm... Esses estudos são tão polêmicos... Há tantas variantes não consideras, entretanto... Os nitritos, nitratos & cia é que são os vilões aí.
A OMS coloca os embutidos no grupo 1, o patamar mais elevado, junto ao tabaco, amianto, álcool e ar poluído, sendo então potencialmente cancerígenos, todavia leves perante o risco desses outros.
Viver em grandes cidades, mesmo que vegetariano, inalando ar com fumaça de diesel, envolve mais carcinogenicidade que ingerir moderadamente embutidos.
Então, venha prá Mantiqueira (brincadeirinha para descontrair)!
Embutidos são carnes processadas industrialmente: salsicha, presunto, linguiça, carne enlatada, carne seca e em conserva, molhos com carne.
O peito de peru, salame, bacon defumado, mortadela, hambúrguer, nuggets e afins, toda proteína incluindo vísceras ou outros subprodutos como sangue e pele fermentados, curados, salgados, defumados, acrescidos de aditivos, incluem-se.
Houve revisão bibliográfica científica (só de estudos observacionais) realizada por 22 especialistas de 10 países ligados à Agência Internacional para a Pesquisa do Câncer (IARC, em inglês), que integra a agência de saúde das Nações Unidas. Não é um experimento. Não creio que se analisou todas as variáveis.
Uma porção diária de 50 gramas de carne processada aumentaria o risco de câncer colorretal em 18%, considerado bem pequeno comparado ao cigarro, por exemplo, que aumenta talvez 40 vezes frente aos não fumantes. O risco aumentaria conforme a quantidade ingerida.
Lembremos que a distância entre o remédio e o veneno está na dosagem. Equilibrar riscos e benefícios nutricionais é o mote.
suspeitas (evidências menos sólidas, inconclusivas) de que até mesmo a carne vermelha (boi, porco, carneiro, bode, cavalo - mamíferos) possa ser cancerígena, enquadrando-se no grupo 2A. Mamífero confinado e sob hormônios ou criado a pasto?
Se for churrasco, deixa de ser mera suspeita, pois a forma de cozer influi na qualidade final!
Especialistas da França e da Grã-Bretanha orientam que pode-se continuar consumindo carne vermelha numa quantia de meio kg por semana, incluindo-se processados apenas esporadicamente.
Grupos ligados à carne, "esperneiam" lembrando que Espanha, Itália e França fazem uma dieta mediterrânea com boas quantias de presunto ou salame, sendo longevos saudáveis. 
Agrotóxicos e herbicidas dos vegetais devem contem efeitos cancerígenos nas mesmas dimensões, visto que os transgênicos já são citados como tal. Guloseimas industrializadas (e telefones celulares) também.

Bora sermos todos prânicos! Cê tá habituado ao jejum?
Imagem Google.