20.11.15

Glicemia e comida

Como eu já disse, a glicemia do meu Par, que estava em torno de 167, tem estado na caso dos 108 através da dieta de baixo carboidrato. Quando ele abusa, já sobe para 120.
Ele faz 6 refeições, onde a proteína e gordura devem estar presentes, porém sem exagero. Arroz e pão integral são um perigo!
Na foto, os últimos abacates que encontrei na feira a algumas semanas; uma das suas maiores fontes de gordura. Mandioca que cozi no sal grosso, ele come um pedacinho; batata-doce que ele não come (mas eu e filho não ficamos sem).
Anona; duas variedades de banana (ele agora fica com a maçã ou prata); o maracujá roxo que não pode faltar para o lanche dele; mamão que sirvo com sementes de girassol, abóbora e gergelim (gorduras).
Temperos naturais - a pimenta sininho bem madura tem menos solanina, assim como "seu primo" tomate. A couve-flor verde fica ótima no vapor. Meia dúzia de ovos caipiras (gordura ótima). O resto eu ainda tinha na geladeira.
A proteína: Manteiga, leite fermentado com pouco açúcar (ele toma 1 por dia, com amendoim cru). Mocotó e pescoço de frango para fazer caldo; bisteca suína; frango; costela bovina; peixe; toucinho para fazer banha (não prefiro óleo industrializado).
Carne moída refogada com cascas de banana picado miudinhas (essas escurinhas). Fica como berinjela, porém os nutrientes são outros. Um prato que devoramos rápido.
 Curimbatá. A carne amarelada é sucesso garantido. Descamo e tempero com sal grosso e limão.
Fecho e deixo marinando em geladeira. Depois asso inteiro, ao meio ou em postas. Vario para não enjoar. O caldo reaproveito no preparo de outros peixes.
Pernas de frango desossadas (coxa e sobrecoxa). É o corte favorito aqui de casa. Marino de um dia ao outro e asso numa cama de salsa com louro.
Todo o caldo é reaproveitado. A manta de gordura que se forma sobre, aumenta a durabilidade em geladeira. Uso no arroz, feijão, legumes, sopas. Acaba rapidinho.
Ponta de agulha bovina, fígado (só para ele), carne moída e pernil suíno. Cartela de ovos que complemento com os caipiras. 
Cozinho uma dúzia de ovos, embrulhados em guardanapo para não abrir. Fogo baixo, ao levantar fervura desligo e deixo cozendo desligado por 20 minutos. Guardo em geladeira para três dias.
 Ovo pochê, quibe assado na maquininha de cupcake (sucesso) e legumes (sobras) gratinados com frios.
Compra do mercado: Café, farinha branca para receitas de biomassa, amendoim (usamos muito), provolone (uso lâminas na salada), leite fermentado, lombinho (para incrementar os legumes), azeitonas picadas e pretas (gordura), três pães para a torrada do Filho, feirinha.
Não concordo com as orientações médicas tradicionais sobre diabetes, onde se pode tudo com moderação. Essa palavra é traiçoeira. Carboidratos densos para diabéticos é crime.
O peso dele desceu de 84 e está meio parado em 77 / 78. Aos poucos, deve baixar para 70. As frutas não quero tirar, prefiro que emagreça mais lentamente (frutose = carboidratos leves).