28.11.15

Maternidade

Resultado de imagem para parto normal
A vida tem estado tão artificial que o parto normal tornou-se anormal. As jovens mulheres que nem pensam em engravidar foram convencidas pela modernidade que esse ato "animalesco" é sujo, arcaico, até nojento. Um padecimento totalmente desnecessário - má utilização do caríssimo plano de saúde.
Cesárias pré programadas não respeitam o amadurecimento natural do bebê. Metade dos partos no Brasil não são naturais, sendo que a OMS indica uma taxa de apenas 15%, aqueles com complicações sérias. 
O risco de morte da mãe é 4 vezes maior na cesária devido à infecções, hemorragias, lesões de outros órgãos, trombose, reações medicamentosas. 
E eu que acabara de completar 21 anos quando Fiotão nasceu, fiquei arrasada por me levarem à cesária devido à pouca dilatação... Será que foi mesmo necessário? Não teria sido o caso de me providenciarem uma doula (que não existia no hospital à época)?
O parto normal não é mais simples apenas para a mãe, traz benefícios também ao desenvolvimento do bebê. Seu papel é ativo, ele secreta corticoides que preparam seu organismo para o ambiente externo ao útero. 
A compressão do tórax ajuda o bebê a eliminar o líquido amniótico das vias respiratórias, aliviando desconfortos respiratórios futuros. 
Cesárias são importantes quando há desproporção céfalo-pélvica (cabeça do bebê maior que a passagem), hemorragias e outras complicações gestacionais, bebê transverso, sofrimento fetal, diabetes gestacional, pressão alta e trabalho de parto muito prolongado. 
Atualmente há possibilidade de massagens, parto hídrico, anestesias para amenizar as agruras e equipes de apoio especializadas em parto humanizado. Estamos caminhando...
Imagem Google