14.12.15

Dezembro ebulitivo

Resultado de imagem para imagem dezembro para pintar
Mês ambíguo, de confraternizações, encerramento de ciclos, descansos, mudanças na rotina, temperaturas que sobem e baixam à mercê das nuvens, comilanças, estouros no cartão de crédito (não caio nessa).
Já separei as lembrancinhas para pessoas imprescindíveis - ONZE apenas. Eu e o Par sempre nos damos uma viagem simples.
Sábado a turminha daqui da oficina (e alguns agregados) confraternizou numa churrascaria. Fiquei em casa, não vou sozinha em meio a uma dúzia de homens.
Tinha aniversário da melhor colemiga da escola no final do dia e caiu um toró ventania e com granizo. Nem fui. Hoje ela me trouxe bolo!

Ontem levei a mãe e irmã do Par à festa de Santa Luzia, numa comunidade rural lindinha. A igreja fica em meio a um cafezal. Alcançamos a última missa e depois passeamos em meio às barraquinhas populares que vendem de um tudo. Como sempre, chovia.
Adoro ficar admirando os rostos simples em todas as idades, meninas com seus bebês, casais de idosos, adolescentes roceiros e devotos. 
Aquela festa possui uma energia cativante; chegam e partem ônibus de toda a região e até de locais bem distantes. É um formigueiro humano que dura apenas uma semana por ano, depois o deserto aguarda o próximo 13 de dezembro.
Entretanto, mesmo deserto é uma gostosura visitar a área externa da igreja e pegar água benta da fonte.
Nossa Santa Luzia é a mesma Santa Lúcia da Europa. Lá, ela anuncia a proximidade do solstício, quando a luminosidade começará a aumentar. Aqui, temos luz à vontade todo o ano, então ela é protetora dos olhos e invocada em doenças oftalmológicas.

Hoje foi a atribuição de classes para o próximo ano letivo. Fiquei novamente com o 1º ano A; espero que tenha uma boa turminha  idem esse ano, sem nenhum caso escabroso como o sofrido 2012.
Amanhã cedo saberei o que as colegas conseguiram, pois cada qual vai escolhendo sua turma de acordo com a classificação (tempo de serviço e cursos).
Já sei que minha melhor colega não estará comigo cuidando do outro 1º ano assim como foi neste, pois sua pontuação é baixa. Ao menos ela conseguirá ficar na nossa escola, pois em outros locais houve diminuição de turmas (já não nascem tantos).