13.12.15

Yolanda

Resultado de imagem para imagem secos e molhados
Sou apaixonada pelo Nei e por tudo que ele revolucionou, pelo "Secos e Molhados" de minhas noites infantis. Sou apaixonada por essa música!  Melhor só se for na voz do próprio Chico...
Este nome forte, personalíssimo, era o nome da minha professora do primeiro e segundo anos. Com ela (e com a Cartilha Sodré) fui alfabetizada. Caipirinhas da roça, dizíamos "Orlanda" e ela nem se incomodava...
Iolanda é o nome da minha doce e melhor amiguinha do curso colegial, tão marcante em minha adolescência trabalhadora. Nas noites, nas entrelinhas da aula, Iolanda era minha melhor companhia. Chamávamos-na "Landa".
Tive uma vizinha Iolanda - boazinha, calma, simples... E a chamamos de "Landinha".
Yolanda nome absoluto, contundente, atemporal; e independente da grafia : Yo-lan-da!

2 comentários:

  1. Lembro-me que quando o Ney apareceu em Portugal era olhado de lado, pois era visto como excênctrico. Eu acho que vi-o ao vivo uma das vezes que ele foi a Portugal mas nao tenho a certeza. Gosto também dessa musica mas a minha preferida é "Rosa de Hiroshima."

    ResponderExcluir
  2. Na minha infância, só tinha a sua revolucionária voz no rádio; sequer imaginava toda aquela postura teatral.
    Na vida rural da década de 70, mesmo sem as imagens, ele era mais excêntrico ainda...
    Rosa de Hiroshima é visceral; cavoca a nossa alma, lembrando que não poderemos mais perder a nossa humanidade.
    A música tem mesmo a ver com você, Bruno!

    ResponderExcluir

Desativado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.