10.12.15

Tiaaaaaa! Tiaaaaa!!!

 Resultado de imagem para imagem caixa de fosforo
_  Tia, o Fulano soltou PUM na minha cara!

 _  Mas por que você enfiou a cara lá?

 _ Resolve, Tia!

_ Refresca, Sicrana, Até as princesas soltam pum ( e vou logo riscando um "forfi" - o melhor desinfetante que existe -  e arma poderosa das professoras)!

E não é que hoje acordei à UMA da madrugada, sem o menor sono, quase em choro, "cuma" melancolia danada?
É "qui nun tô querenu dá eis prazota".
Não sei se estou com inveja da professora que "pegá-los" assim lapidadinhos ou se é mesmo um baita medão daquela bebezada de CINCO anos que chegarão em fevereiro, gritando:

 _  Tiaaaaaa!  Vem  limpá  ieu!  Marra meu pato!   Apaga prá mim!  Num sei cortá! Queru i imbora!
E o buá, buá, então? Entra pelos tímpanos, impregna cada vaso capilar até a unha do maior dedão do pé.
O pior, mas o pior mesmo, é aquela "MÃEZAIADA" que vem fazer "recramação" por tudo e por nada...
O lápis sumiu; quebraram o lápis dele (lápis de papelão); chamou de gorda - é BULE!; a "sinhora falô issu" - Quando a gente fala CAÇAR   ROLINHA e o povo entende CAÇAROLINHA...
Afffe!
E quando brigam entre si no portão da Escola porque o filho bateu no dela. A colega nem sabe o que se sucedeu e já vai ganhando xingamentos...
A dois meses, uma estudante da faculdade de enfermagem cuja filha veio prá mim transferida da tarde, mandou a criança "cun camisetão di adultu" do "outubro rosa".
Na classe, ninguém se alterou com a roupa meio fora, porém a menininha da sala ao lado comentou depreciativamente no recreio. A MINHA aluna se sentiu "buliada", embora não comentasse com ninguém.
Pronto! Não é que na manhã seguinte a MINHA mãe ataca a pobre coitada da outra mãe que é uma fineza, bem no meio do povão à entrada da aula? 
A moça foi embora chorando traumatizada.
Ainda levei a maior "raspança" da inspetora de alunos. E a professora ao lado falou um mês na minha cabeça.
Mereço, né?
Se existe um Ser na Terra que nunca sofreu bullying intimidação, com certeza é um eremita! Ensinar resiliência para os filhos é melhor que tentar colocá-los numa redoma de vidro.

2 comentários:

  1. Pra mim o bullying é dos piores problemas que pode haver e penso que agora ainda é pior do que no meu tempo de criança. Acho que nesse tempo nem havia essa definiçao. Eu também sofri um pouco mas comparado com o que vejo agora, os meus casos foram pequenissimos.

    ResponderExcluir
  2. Algumas crianças conseguem se safar das intimidações com muito "jogo de cintura".
    Outras necessitam de auxílio e orientações para que aprendam a não valorizar atos infames e "desarmar" os intimidadores.
    Entrar na onda e fingir que nem liga, tira todo o "rebolado" de quem ataca, pois o ataque supostamente não surte efeito.
    Sempre haverá um mal-amado se unindo a outros para intimidar inocentes, tentando tapar seu buraco existencial. Aprender a conviver com eles, procurando seu lado vulnerável, é o mote.

    ResponderExcluir

Desativado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.