13.1.16

Janeiro bem típico

Resultado de imagem para enchente aguas da prata
Depois da secura de outubro, tivemos novembro e dezembro maravilhosamente molhados e frescos. 
Janeiro repete o feito. Na primeira semana, um sol "de trincar" com pancadas à tarde. Fiz até helioterapia.
Nesta semana, esfriou e a garoa não cessa. Ontem à noitinha preparei caldinho de feijão e hoje será creme de mandioca com batata doce. 
O inconveniente é que a Net está ruim péssima. Sair de moto também complica, e o dia fica meio desmaiado, as ruas desertas.
Depois do alagamento num bairro residencial na Prata após uma tromba d'água, nosso piscinão que quase transbordou, está quietinho e vazio, com os entulhos sendo retirados pela Prefeitura.
O rio da Prata corta a cidade através dum vale-canal que desce de Poços de Caldas. É  montanha de todo lado! Com muita chuva de uma só vez, o rio, apesar de bem fundo, transborda.
Foi justamente no domingo à tarde! Caiu umas barreiras na rodovia e complicou a vida de quem voltava do feriadão, saindo de Minas. 
Dentro da cidade, a mureta da primeira ponte acumulou tantos destroços que formou um represamento, espalhando todo aquele aguaceiro.
Sorte que a maioria das famílias atingidas são de classe média e ninguém necessitou se abrigar em escolas. Os clãs da cidade são antigos e todos possuem parentes para acolhimento.
No ano passado, a "Rainha das Águas" estava excepcionalmente seca; agora ocorreu exatamente o oposto. A natureza muda a rotina ao bel prazer e segue indiferente aos transtornos humanos.
Na imagem, um dos deslizamentos.