21.1.16

Ouro Preto - distrito de Pereira - igreja queimada

Uma leitora me puxou a orelha, entretanto com a lentidão da Net nesta época chuvosa, desanima postar o restante das fotos para concluir os textos da viagem...

Os municípios de Minas, geralmente com extensa área rural, possuem muitos Distritos. Em Ouro Preto são doze.
Rumamos à Antônio Pereira pela rodovia Samarco. Preciso falar sobre o peso das mineradoras na região?
A histórica igreja queimada é impressionante! Imagine uma das matrizes de Ouro Preto toda em chamas...
Ela seguiu funcionando e em fase de acabamento por cerca de 100 anos, até que numa noite qualquer amanhecesse ardendo.
Inaugurada, mesmo inacabada, por volta de 1716, queimada em 1830. Tanto trabalho escravo e de mestres artesãos destruído.
 A placa conta a história do povoado.
Um cemitério no chão do templo. As família tradicionais que possuem túmulos fazem enterros até hoje. Nos fundos da igreja, o cemitério continua.
Paredes grossas de pedras, com vãos entalhados na pedra-sabão. Havia duas sacristias laterais, onde moram pombos.
 Belos entalhes nos blocos de pedra. Depois, o ouro rareou e ela nunca foi terminada.
 Exuberante coluna lateral e o corredor externo no quintal.
 Até mesmo a pedra já começa a desmoronar...
Uma energia estranha, um local nada convencional, que nos clama à introspecção.
São em momentos assim que inventamos sentidos para a vida.