9.1.16

"Qui farta di sirviçu..."


Resultado de imagem para aparelho glicemia
A frase do título seria recitada num refrão pelo povo caipira aqui do interior caso eu mencionasse sobre jejum não religioso.
Estou viva e ótima (apesar do preconceito, jejum é minha paixão de infância).
Iniciei na terça-feira após um farto café - 9 h 00. Terminei hoje às 13 h 00. Sessenta horas ao todo.
Acordei 5 h 00 tão lenta, cansada, meio embaralhada. Foi o único efeito colateral, nada de tontura (dor de cabeça nunca tive).
Tomei duas xicrinhas de café amargo para animar. O café me cai mal, só posso "bicar". Logo após, o suco verde brigava lá no estômago.
Não fui correr, não pilotei moto, não saí da oficina. Toda loucura merece uma dose de precaução. Após as 8 h 00 o ânimo voltara, todavia uma boca "amarrada" quase não permitia fome. 
Almocei uma saladona mista, peixe desfiado e macarronada. De sobremesa, mangas, quatro quadrinhos de chocolate amargo e três bolachas tipo pão de mel. Fui devagarinho e gastei mais de uma hora na empreitada (o estômago não murchou nadinha e nem tive os tais "orgasmos de sabores" tipo dia do lixo).
CONCLUSÃO:
Eu tenho glicemia absolutamente normal, entre 80 e 90. Medi semana passada num jejum  de 24 horas. Como a literatura prevê, a glicemia aumentou no início do jejum porque o fígado expeliu reservas (gliconeogênese). O esperado num jejum de 8 horas sem água é até 110.
Tive 113 de glicemia após 17 horas num jejum tomando água, e 112 uma hora após o almoço do dia seguinte (24 horas após término do jejum). Depois do almoço, a glicemia pode chegar a 180.
Viu o disparate devido às reservas do fígado? Tive glicemia maior em jejum, que alimentada.
Nesta manhã, após 53 horas jejuando e tomando muita água, estava em 73 (sendo que o ideal mínimo é 70). 
Então, jejuns prolongados derrubam a taxa glicêmica. Claro, não há açúcar circulando na corrente sanguínea... O organismo se alimentou de corpos cetônicos (nossa gorda caderneta de poupança - daí a necessidade de adaptação progressiva - se o corpo só sabe se alimentar de carbos, vai xiar).
Os médicos de vanguarda que tratam diabetes pelo jejum (e não com injeções de glicose tapa-buraco) se valem desse princípio.
O jejum bem programado pode trazer inúmeros benefícios e nenhum malefício comprovado - vide os prânicos, iniciados que se alimentam apenas de água e certos sucos, ar (adaptação endócrina) e luz cósmica / transcendente - respiratorianos.
Bastam mergulhos profundos na literatura científica (artigos acadêmicos) para saber o quanto o tema vem sendo esmiuçado nas universidades de peso. Veja as referências no rodapé deste e deste textos, e leia o pesquisador Dr Jason Fung do Canadá. 16 de seus textos sobre J.I. estão traduzidos aqui.
O pesquisador Valter Longo é um dos mais promissores cientista do mundo a estudar a cura do câncer com auxílio do jejum - uma ferramenta a mais.

Se emagreci? Um kg, que  talvez recupere - já estava no peso ideal.  Meu foco foi o estudo da glicemia.
O ideal no jejum é visar o rebalanceamento endócrino e autofagia , aprendendo a ingerir alimentos adequados nos dias subsequentes. Perder peso com jejum nunca foi meu objetivo, pois já havia emagrecido o suficiente ao iniciá-lo.
Como a literatura prevê, no máximo três dias de jejum (36 horas) ocasional estão de bom tamanho para mulheres. Acima disso, só em ocasiões muito esporádicas, pois efeitos colaterais poderão surgir.
Para perder peso, talvez 48 horas semanais jejuando sejam um bom protocolo (ex.: das 13 h 00 do domingo às 13 h da terça). Depende como reage cada organismo, por isso a necessidade de auxílio de um médico de confiança.
Na manutenção de peso e saúde (ganhos metabólicos), 24 horas semanais bastam (ex.: das 13 h 00 do domingo às 13 h da segunda). Uma alimentação natural com menos carboidratos densos ajuda.
No processo, muita água e pouco líquido não calórico é permitido: café amargo (quem pode) e chá sem doce, suco verde sem fruta (salgado,  engordurado com lasca de abacate ou sementes de girassol e coado) ou até um caldo de ossos.
* Diabéticos que tomam medicamentos podem sofrer hipoglicemia durante o jejum. Jamais faça sem um médico!