19.2.16

A semana

Resultado de imagem para semana
Tudo bem que minha semana de trabalho só termina amanhã ao meio-dia... Até agora foi feliz: Marido na alimentação correta, filho se aguentando na fábrica, eu tranquila no peso ideal.
As condições climáticas foram ótimas. Na segunda à tarde, caiu um tóro que mal pude chegar à reunião noturna na escola. Seguimos dormindo três noites com delicioso embalo de chuva.
Tivemos menos sol e o tempo ainda está bem nublado. O fim de tarde promete mais frescor. Considerando que fim de março termina o calorão, tudo OK. 
Na escola, essa foi a 1ª semana "prá valer". Após aquele entra-sai habitual, estou com 23 crianças, sendo que o último a ser matriculado ainda não compareceu parece que tem uns probleminhas.
Minha turma se divide entre 50% avançados, 25% médios e 25% bemmmm defasados. Nada fora do normal, considerando que vários ainda estão com 5 anos. Uma garotinha minúscula chora toda manhã,  depois pega a chupeta e se acalma eu deixo chupar, tadinha!
Uma menida que veio de Pernambuco - zona rural, faz "cobrinhas" no lugar das letras e de seu  nome; não conhece nada do alfabeto. O importante - é um miminho! Mora tanta gente na casa dela... O pai achou um colchão velho no mato, a mãe forrou para os parentes dormirem.
Chegou-se "Dalessandro" - nunca vi esse nome. Paupérrimo, sem um estojo sequer. Vivia na zona rural da cidade vizinha. Defasado, porém autônomo. Possui um dialeto bem roceiro, me encantei com ele!
Aqui na oficina, o tumulto deu uma pequena trégua, entretanto folga não tivemos. Com essa Net terrível e tenebrosa, nem as notas fiscais estou conseguindo deixar em dia - nesse instante, o site gira, gira travado cadê a fibra ótica?.
Com essa onda de vlogs, várias blogueiras migraram e a tempos acompanho alguns. Às vezes trava no meio... E a novela "Xica da Silva" está a anos me aguardando. Penso três vezes para escrever um post.
A Tia que ficou viúva a 8 dias está chorando muito; é frágil, fatalista e nos preocupa. Pior que até a outra tia que enviuvou a mais de 2 anos entrou agora em depressão. Dentro de um ano ela perdeu marido, mãe e Nora (ele já casou novamente) ... Sorte que mãe é fortona.
Imagem Google.