16.2.16

Dieta que parece jacada?

Resultado de imagem para pratos low carbResultado de imagem para carne low carb
Sobretudo para (quase) diabéticos, essa dieta é imperativa e vitoriosa. Na verdade, trata-se de uma reeducação alimentar ou estilo de vida, onde se retira os carb densos.
Só isso, Cri?
Acontece que 3/4 do que comemos numa dieta padrão é carbo denso: amido de milho, arroz, batata inglesa e tudo que leva farinha de trigo / doces e bebidas açucaradas (inclusive café). 
Sucos naturais e até mesmo as frutas adocicadas contém frutose e outros açúcares. Devem ser trocados por frutas menos doces moderadamente.
Não importa se é arroz ou farinha integral. São apenas um pouco menos ruins, contudo continuam repletos de carboidratos (açúcar).
O arroz é fácil retirar, a batata também. Troca-se por pequenas porções ao jantar: mandioca, baroa, abóbora madura, batata-doce, inhame, cará, milho verde - não são tão insulinêmicos.
Aqui, com pouca gordura, pois já são calóricos; entretanto, glicêmicos devem engordurar o carb para evitar picos.
*Gordura misturada a carboidrato engorda. Se numa refeição ouve ingesta de carbs com gordura, ajuda a evitar picos de glicemia, porém gera acúmulo lipídico.
E nunca jantar tarde - 18 / 19 horas, para dormir cedo e preservar o hormônio GH - de crescimento, anabólico - que fará reparações noturnas e ganho de massa. No máximo, fazer um lanche baixo carb e digestivo (baixa proteína) mais tarde.
O grande problema é eliminar a farinha de trigo, que se embrenhou em inúmeros alimentos, principalmente industrializados: Macarrão, bolachas doces e salgadas, bolos e pudins, pães diversos, guloseimas de padaria, cremes, sopas e molhos.
A cerveja, embora não contenha os carbos citados acima, é puro pão líquido - repleta de outros grãos como a cevada. Sem  falar nos malefícios e calorias do álcool em si.
E leguminosas?
Apesar do carboidrato, não são densas e possuem proteínas também. É importante variar: feijão comum nas inúmeras variedades, fava, soja, ervilha, lentilha, grão de bico. Afinal, ninguém consome quilos de leguminosas.
É fundamental deixá-los de molho em ambiente ácido (água com vinagre e afins) por pelo menos 12 horas, para eliminar parte dos antinutrientes. Aquele amarguinho da fava é puro antinutriente.
Oleaginosas pode?
Sim, todas! Apenas sem exageros para quem deseja emagrecer.
O amendoim é uma leguminosa que "age" igual a oleaginosa (fui criada na roça e lá ninguém era alérgico). As frutas abacate, polpa de coco e azeitona também se comportam de forma parecida - liberadíssimos (também sem exageros).
E laticínios?
Contém o açúcar lactose. Preferir fermentados: iogurtes e queijos caseiros - os industrializados podem conter amido (catupiri, muçarela, requeijão).
O que pode à vontade?
Carnes e ovos de qualquer espécie, exceto os embutidos. Esses, além das químicas artificiais, também podem levar amido. Use como temperinho.
Pode-se comer o quanto queira em verduras e legumes, na forma de saladas, refogados, guisados, grelhados, gratinados, ao vapor e sopas, muitas sopas. Complementa-se com carbos leves ou leguminosas e carnes / ovos. 
O tempero deve ser composto de muitas ervas e especiarias naturais, sal grosso (todo sal do Brasil é marinho de ótima qualidade - não precisa ser "rosa") e gordura - banha e manteiga.
E quem "morre" por sobremesa doce?
Pouco chocolate 70% (ou mais) e esporadicamente um naco de mel, rapadura, cocada caseira ou compota de fruta com um tiquinho de açúcar mascavo. É menos ruim que doces industrializados, adoçantes e suas químicas.
Efeitos colaterias? Perde peso com nutrição e saciedade, regula pressão, baixa triglicerídeos e glicemia, dá energia de leão.
Existem ácidos graxos e aminoácidos essenciais; se não ingeridos, morre-se. Entretanto não há carboidrato essencial algum (e ele se encontra até no talo da salsinha). Gordura, proteína, vitaminas, sais minerais e água dão conta de nos abastecer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desativado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.