23.3.16

E que venham os pinhões!

Chegou a deliciosa época dos pinhões - sementes das araucárias. Metade do ano podemos nos servir deste carboidrato tão nobre.
Nossos indígenas aqui "do sul" se alimentavam abundantemente nesta época de colheita, e o fazem até hoje nas reservas existentes. 
Minha avó materna adorava, e foi assim que aprendi a amar os pinhões. Hoje, com a devoção aos produtos naturais em alta, fica a dica...
Basta cozer em pressão por 10 minutos e manter a água da cozedura para que fiquem mais fáceis de abrir. O sabor é suave.
Eu corto ao meio com a faca e retiro a iguaria da casca. Pode-se fazer diversas receitas, porém em casa comemos puro,  colocamos sobre a salada, sopa ou em carnes com molho.
No domingo, enquanto eu e o marido pedalávamos à cidade vizinha, nos deparamos com alguém vendendo. Claro que trouxemos e já degustamos tudo!
Nesta região serrana há plantações de pinheiros, então temos as sementes fresquinhas e a preço justo.
É repleto de ácido pinoleico, um inibidor eficaz de apetite. Suas gorduras monoinsaturadas mantém o coração saudável. Ajuda na fadiga e circulação sanguínea devido às vitaminas A, E, K / magnésio, cobre (rejuvenescedor), ferro, manganês e proteínas. 
Resultado de imagem para pinhão

Imagem

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desativado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.