7.3.16

Tragédia anunciada...

Resultado de imagem para imagem fuga
Professor recebe crianças com risco futuro iminente e nem sempre tem muito a fazer com elas. Onde encaminhar, a quem recorrer para sanar.
Hoje, 6 h 45 da manhã, quando eu trancava o portão do estacionamento improvisado lá na escola, vejo meu ex aluno correndo pela calçada, apavorado como quem via uma assombração.
Ele está iniciando o 9º ano escolar: + ou -  14 anos. 
Esse garoto foi meu por dois anos seguidos. Lindo, esperto. Uma queda para a quebra de regras, o desafio à autoridade, o negativismo, insultos a colegas, interesse e curiosidade pelo tema "drogas".
Ele ficava na rua até tarde da noite. Quando eu tentava falar "levemente" com a mãe, ela se incomodava, resmungava e sumia por uns tempos.

Um policial corria a pé atrás dele. A viatura acompanhava pouco adiante. Dobraram a esquina e ouço cartar de pneus... Foi pego? 
Ele sabia que estava errado, pois não me pediu ajuda. A inspetora disse que a polícia encontrou "algo" no gramado da vizinha ali perto.

Foi um golpe. Foi triste. Alguém que cuidei por dois anos, com quem dialoguei tanto sobre as falhas...
Sua irmã mais velha também fora minha. Encantadora. Certa vez a encontrei grávida, tão menina (uns 14). Vivem com pai, mãe e irmão mais velho.

2 comentários:

  1. Relato triste com crianças, tanto o da droga como da gravidez. É uma pena a vulnerabilidade destas crianças de lares despedaçados ou não.

    ResponderExcluir
  2. As drogas estão se alastrando feito abobreira, Tonin!
    Não há educação que dê conta. Crianças propensas, em mais da metade das vezes, acabam se tornando adolescentes usuários.
    A sociedade terá uma bomba em mãos para a próxima década.

    ResponderExcluir

Desativado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.