2.3.16

Uma pílula substitui o sol?

Resultado de imagem para imagem sol
Essa história de um comprimidinho suprir vitamina (hormônio) D nunca me convenceu; este estudo mostra as contradições.
Não se trata de um "suplemento natural". É química, e nosso organismo reage a ela... nem sempre bem.
Por que não fazer simplesmente a helioterapia? Grátis, revigorante, supre não apenas a vitamina D - vai muito além.
Eu e meu Par fazemos! São 7, 8 minutos (frente + costas) de sol do meio-dia todo final de semana (em que não esteja nublado). O sol precisa estar perpendicular, não vale aqueles raiozinhos ralos que passam se esgueirando por nós pela manhã ou fim do dia.
Nós tomamos unicamente nas partes brancas - do busto às coxas. Aproveitamos as sombras para resguardar as partes do corpo cotidianamente surradas pelo sol e também as cobrimos com toalha; nosso quintal é fechado.
Quando a luz solar atinge a pele descoberta, o colesterol da pele é convertido em vitamina D. Colesterol não é o vilão que nos plantaram: Fundamental para a memória (Alzheimer), evita depressão, acidente vascular cerebral, comportamento violento e suicídio.
Voltando: aguardamos 2 horas para o banho de chuveiro - até que metabolize. Simples assim! 
Um suco verde em jejum, estilo de vida saudável, exercícios, evitando-se excesso de café (que desmineraliza) = ossos fortes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desativado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.