18.6.16

Minha Slow Carb / carbociclagem

A alimentação "Minha Slow Carb" é bem moderada em leguminosas, evitando soja. Inclui vegetais amiláceos no período noturno com moderação - mandioca, baroa, cará, inhame, batata-doce, pinhão, milho na espiga, abóbora madura, banana verdolenga (prata).
Outras frutas de médio glicídio com moderação de sobremesa  / mel com canela em pó e cúrcuma ou iogurte integral congelado (picolé).
Sua base é também vegetais não amiláceos e frutas de baixo glicídio / proteínas naturais, incluindo ovos e todos os queijos (até mesmo o frescal artesanal - com mais carbos) / gorduras naturais - banha, manteiga, laticínios integrais, coco, abacate, azeitona verde, amendoim, chocolate 70%  e gordura natural da carne / ovos.
Tenho algumas "Guloseimas-lixo" ao longo da semana, geralmente um doce / gordice de padaria. Segundo pesquisas, ajuda na regulação hormonal e reacelera o metabolismo.
Refrigerantes e sucos não sinto a menor falta, assim como sorvetes, balas, arroz e feijão, massas, batata inglesa. 
Pão, consumo de vez em quando com moderação - mini pão francês, pão caseiro com biomassa, pão sírio, torrada torcida. Meu fraco é por doces mastigáveis (cocada, pé de moça, rapadura, pudim, bolo, bolachas de padaria.
Eu pratico o jejum intermitente 24 horas 6 x 1 - seis dias com 3 refeições (incluindo o suco verde) e um dia jejuando (com algumas variações para mais ou menos). Importante não banalizar o jejum - conectar corpo e alma.

Eu costumo fazer o desjejum cetogênico - apenas um suco verde (coado, salgado e engordurado - com abacate para aproveitar as vitaminas lipossolúveis).
Aos domingos, após pedalar 20 km em jejum, faço 2 ovos fritos na banha (um caipira gema molinha e um de granja); completo o café cetogênico com uma saladona crua aprontada de véspera (eu e o Par).
O almoço é Low Carb - salada crua com azeitona e abacate ou sopa de vegetais não amiláceos - com carnes e queijo. frutas de baixo glicídio e amendoim ou coco de sobremesa, para varar a tarde toda sem fome.
O jantar é Slow Carb - com os vegetais amiláceos em baixa quantia, ovos e queijo, frutas de médio glicídio e sobremesa doce (chocolate,  mel ou iogurte integral). Garante um sono sem picos de cortisol.

Portanto, faço uma carbociclagem - vou ciclando os carboidratos ao longo do dia, de baixíssimo, a baixo e por fim médio grau de carboidratos lentos na refeição.
Na escolha de ingredientes, eu me inspiro nos 13 anos que vivi na roça, comendo da natureza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desativado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.