22.7.16

Como diferenciar os graus de processamento de alimentos industrializados?

"Guia Alimentar" afastou-se da pirâmide alimentar e foca a atenção em alimentos naturais e industrializados.

A)  Naturais, todos sabemos o que são e o quanto são bons. São aqueles sem embalagem, vendidos na feirinha do mercado, no açougue, em sacolões ou feiras livres - produtos integrais a granel.
Produtos locais, da estação - são mais baratos e ecológicos, contém menos agrotóxicos e fazem parte da cultura.

E os industrializados?
Obviamente passam por uma fábrica - a famosa indústria alimentícia. Desses, temos três graus de processamento:

B) Os minimamente processados não recebem aditivo ou tempero, continuam com apenas UM ingrediente e não perderam gordura / outros nutrientes. São apenas descascados, polidos, higienizados, picados, pasteurizados, empacotados, refinados, secos, moídos.

Quais seriam? Leite em saquinho integral; fubá; grãos (amendoim cru, feijões); canjica limpa, pipoca para panela; arroz branco; carne fresca ou congelada em peças, partes ou moída; vegetais congelados, etc.

Alimentos in natura e minimamente processados devem compor a base de nossa dieta.

C)  Os processados recebem temperos - produtos culinários como sal, açúcar, gordura, água, corante urucum. 
São eles: enlatados e sachês - milho, sardinha, frutas em calda, tomates pelados, azeitonas, leite de saquinho desnatado. etc.
São produtos com uma lista pequena de ingredientes - temperos que há em nossa cozinha e aditivos naturais.

D)  Os ultraprocessados são os vilões em lotam as prateleiras do mercado. Além dos temperos, contém aditivos químicos artificiais / sintetizados com nomes difíceis terminados em "ante" ou "idêntico ao natural".

Treinando ou pouco, fica "facin" de discernir. Os itens A e B estarão em peso na nossa geladeira e armário. O item C servirá para incrementar as receitas. O item D precisa ser usado em pequenas quantias e de vez em quando.
*Em vez de um pacote de bolacha industrializa, pegue a bolacha fresca na padaria do mercado ou faça um bolo de fubá.
*Em vez do "pão 12 grãos", faça pão de cenoura em casa e congele para o mês. Ou pegue pão fresco na padaria.
*Em vez do leite em caixinha, em pó ou desnatado, use o leite integral de saquinho (se não tiver fornecedor direto da roça).
*Em vez do peito de peru, presunto, salame, faça um molho de carne moída ou ovos ou queijo para comer com pão.
*Em vez de molho de tomate pronto, pique uns tomates frescos e refogue rapidinho com ervas secas.
*Em vez de salsicha / steak/ bacon com "fumaça líquida"/mini chicken, prefira qualquer tipo de carne em postas ou vísceras.  
*Em vez do queijo industrializado, compre queijo "Minas frescal ou curado" de fornecedores rurais.
*Em vez de açúcar refinado (ou cristal, ou demerara), prefira mascavo ou rapadura.
*Em vez de sal refinado, prefira sal grosso nacional (de churrasco) - não precisa ser o tal rosa - "que vem de Marte".
*Em vez de margarina, use manteiga. Em vez de óleo de soja, canola, girassol, cozinhe com banha de porco caseira.
*Em vez de doces e sorvete industrializados, faça sorbet e saladas de frutas. Em vez de refrigerantes ou sucos "de caixinha", beba água (ou suco natural sem açúcar, café, chá).
*Em vez de pedir lanche ou pegar uma pizza congelada, faça um ensopado livre com legumes e carne, um risoto de sobras, uma omelete, um saladão ao queijo.
RESUMO - VÁ COM A FAMÍLIA PRÁ COZINHA, PESQUISE RECEITAS DE UMA PANELA SÓ!