27.7.16

Frango caipira

O nosso fornecedor cria o "caipirão" - um frango onde o "pangaré" é cruzado com frango de granja. A vantagem é a quantia de carne muito maior, sem deixar o sabor e os benefícios de uma ave criada solta, pastando.
A carne é mias escura e firme como um caipira tradicional, e a percentagem de gordura é média.
Os ovos caipiras dessas aves também são bem maiores, todavia com as características internas do caipira: gema avermelhada e clara que não se espalha fácil.
Esse já vem limpo, faltando apenas a cabeça. Eu piquei, temperei apenas com sal grosso, separei toda a gordura e pele gorda. 
Fritei no panelão em forma de torresmo com bastante gengibre picadinha até expelir toda a banha.
Retirei os torresminhos com gengibre e refoguei o frango naquela gordura saborizada, cheia de ômega 3. Logo acrescentei um pimentão pequeno picadinho, que incorporou-se totalmente. 
Só quando estava meio cozido, adicionei uma cenoura grande em rodelas, um copo de biomassa de casca de banana e duas colheres de colorau (urucum). 
Congelei a metade com mais carne e deixei a outra parte com mais ossos para consumirmos. Ficou um tempero suave, de lamber os dedos! Servi com salada sortida e mexerica de sobremesa.
A mãe também ganhou um frango e congelou a metade crua.