16.8.16

Amor eterno pelo colesterol !!!

Istockphotos
Amor eterno pelo colesterol? Que título mais estranho... Todo mundo tem medo desse "trem" que entope as artérias e faz nosso coração explodir feito um "estado islâmico".

Todo mundo mesmo?
Vinte anos de Ensaios Clínicos Randomizados (o mais alto grau de evidência científica) postos em metanálise, provam o equívoco que deixou muita gente com síndrome metabólica.
Entretanto, para os (ainda) céticos, a bomba  encontra-se a tempos estampada na Revista VEJA... E veio dos Estados Unidos, o país das rosquinhas!
Nada de novo para nós que seguimos uma alimentação com menos carboidratos refinados ... Seja ela Low Carb, Slow Carb, Paleolítica, Primal, Atkins, Dukan e similares. Os exames comprovam: ingira colesterol natural dos alimentos e seus marcadores de saúde melhoram rápido!

No mundo, apenas a Suécia oficialmente determina um maior consumo de gordura para sua população...  VIVA A SUÉCIA! E o Japão aboliu exames de colesterol. VIVA O JAPÃO!

Comer menos gordura leva a comer mais carboidratos refinados para preencher esse vácuo, aumentando a circunferência abdominal, pressão arterial, triglicerídeos, processos inflamatórios (que causam câncer), diabetes tipo II.

Tchau fármacos à base de estatinas (e seus inúmeros efeitos colaterais), salvo casos isolados!

Existe sim, colesterol ruim... Aquele dos alimentos ultraprocessados pela indústria alimentícia (óleos vegetais, margarinas, gorduras vegetais hidrogenadas). 
Ingira amendoim, oleaginosas (cacau em pó), frutas gordas (abacate, coco, azeitona) comida de verdade feita na banha de porco caseira, consuma a gordura natural de animais criados soltos. Troque a margarina por manteiga e use leite integral (de saquinho). 
Cuide do estresse (que judia do fígado), evitando maus pensamentos /  sentimentos. Cerca de 85% do colesterol é produzido no fígado - não vem da gordura ingerida. Além do estresse, genética, carboidratos refinados e sedentarismo fazem o fígado produzir mais colesterol.
Faça jejuns de purificação (física e espiritual) e evite petiscar ao longo do dia.

Problema: o ovo, tão baratinho, pode subir de preço astronomicamente quando as diretrizes forem adotadas... Igual ocorreu com as oleaginosas (em casa, consumimos em média 10 ovos por pessoa / semana). Trocamos o pão pelo ovo no café da manhã ou lanche.