20.8.16

Células malignas?

Resultado de imagem para estilo de vida corrosivo
Na minha infância rural, éramos terminantemente proibidos de pronunciar a palavra "câncer" - dizia-se "doença ruim".
Hoje sabemos que as tais células malignas são na verdade, células torturadas por nosso estilo de vida corrosivo (além da genética).
Inclui má qualidade do sono, má gestão do estresse - assistir imagens negativas, ter pensamentos depressivos, sentir inveja e não ser solidário, não crer numa força superior, não se esforçar pela adaptação ao trabalho que faz.
Inclui também alimentação artificial ou em exagero (com baixa densidade nutricional), excesso ou falta de sol, sedentarismo ou estafa, falta de lazer e ócio com pessoas queridas, consumismo ansioso (seja de bens, tempo, conhecimento), excesso de álcool, tabaco, medicação.
Ainda há descargas eletromagnéticas (cada vez maiores), falta de contato com a natureza (andar descalço), poluição das grandes cidades, ingesta hídrica insuficiente ou de má qualidade, locais com solo naturalmente mais radioativo (urânio e outros).  

Não podemos escolher a genética; contudo, para minimizar um estilo de vida corrosivo devemos procurar sempre o caminho do meio. 
Dormir bem 5 dias por semana (num quarto limpo, silencioso e completamente escuro); abrandar a mente e limpar os pensamentos, desejar o bem, ser grato e respeitar o universo; aceitar e gostar do que faz (mais que fazer o que gosta).  
Comer comida de verdade e manter algum jejum purificador, apanhar sol com regularidade e moderação, mexer o corpo, brincar e enxergar a poesia na vida cotidiana, não fazer dívidas e afastar a compulsão.
Desconectar-se ao menos uma vez por semana, fazer piqueniques em cachoeiras, filtrar a água antes de beber e tomá-la constantemente entre refeições. Quanto ao solo onde se vive, ainda é difícil realizar análises. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desativado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.