1.4.14

Macaúba

Continuando minhas incursões pelas memórias infantis, tenho colhido muitas amêndoas: de macaúba, de coquinho jerivá e esse outro coco maiorzinho, do qual não me lembro o nome. Os primos chamam de cocão.
Todos os três tipos de amêndoas são deliciosas oleaginosas, que trago prá cidade e consumo durante toda a semana. Muitas amêndoas se partem ao quebrar, e não ficam fotogênicas...
As macaúbas inteiras: com cascas, polpas, castanhas e amêndoas. Uma delas foi chupada por animal silvestre, que devorou a polpa, tornando mais fácil o ato de quebrá-la para extrair a amêndoa.
 A polpa amarela: tem um sabor adorável, é leitosa e oleosa, enrosca no vão dos dentes. O seu sorvete é demais!
 As amêndoas, juntamente com amêndoas de coquinho jerivá, bem menorzinhas e de formato curvo.
 A amêndoa envolta na castanha dura feito pedra... prá quebrar, só com pedra e experiência.
A fruta sob o pé espinhento: se perde e ninguém liga prá ela. É preciso cuidado para coletar, devido a tanto espinho.
 Enchendo a sacola à beira da estrada, para quebrar no sítio.
 Aqui, castanhas de coquinho jerivá e de macaúbas, as amêndoas estão aí dentro.
Um dos locais de quebra da castanha: parece época indígena! Qual macacos a fazer um trabalho pré histórico... terapia aliada a antropologia.
Lava-se as amêndoas em peneirinha e deixa-se em geladeira.
Um dos tantos bichos que moram dentro das castanhas, comendo toda a amêndoa. Não consigo "degusta-los", mas são úteis em treinamento de quedas de aviões e outras técnicas de sobrevivência em selva.
Vale muito a pena fazer esta recolecção. Dos três tipos de amêndoas, apenas a macaúba tem espinhos, contudo rende mais. São oleaginosas alternativas, ricas e grátis, para uma semana de alimentação saudável.
Em praças na cidade há muitas palmeiras, é só colher os coquinhos e estourar as castanhas. Aqui na esquina está perdendo jerivás.
As amêndoas de macaúbas são as mais ressequidas e rústicas, as outras duas são mais tenras, todavia as três são saborosíssimas.
Na infância, comi nas casas caboclas, cocada de macaúba com rapadura: é só pilar, levar ao fogo com raspas de rapadura e degustar ainda quente, na colher. Pena que a produção era pouca, pois macetávamos e comíamos, em vez de armazenar para a cocada!
A paçoca com qualquer destas amêndoas também é delícia: basta pilar com farinha de mandioca ou de milho, uma pitada de sal e rapadura raspada... também a produção é sempre pouca.

24 comentários:

  1. ~ Acredito que sejam saborosíssimas.
    ~ Para mim, são bem exóticas!

    ~ São muito nutritivas e devem ser comidas ao natural, sem aquecimento.
    ~ Um prato de goiabas às rodelas, salpicada com um pouco de rapadura, canela e nozes variadas, formam um prato que pode constituir uma refeição, se a entrada for uma salada verde.

    ~ ~ ~ ~ ~ Beijos frios da Europa que não aquece! ~ ~ ~ ~ ~

    ResponderExcluir
  2. Olá, Majo!
    As goiabas, num passe de mágica, se foram... agora, há apenas nos mercados.
    O sabor dessas amêndoas é praticamente o mesmo do coco tradicional. É necessário dosar a quantidade, pois são calóricas.
    Outros beijos, também amenos.

    ResponderExcluir
  3. Ô Brasilzão! NInguém aqui passa fome, tá tudo nas árvores, basta olhar e colher!
    Menina, eu sou louca por quallquer tipo de castanhas, pareço um esquilo, passo o dia roendo nozes ou amêndoas. Estas que você nos mostra eu ainda não conheço, mas fiquei louca pra saber o gostinho na boca. Que sortuda você, tem tudo isso aí perto, Uau!
    beijos cariocas


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falou tudo, Alfazema!
      Nossas lindas palmeiras frutificam o ano todo, e é cada cacho imenso...
      Além da amêndoa, se aproveita a castanha e a casca para carvão e a polpa leitosa em sorvetes.
      O leite fervido com polpa de macauba, além de medicinal, é mais delicioso (e saudável) que achocolatado. Aliás, o sorvete mais famoso e tradicional desta cidade é justamente de macauba!
      Beijão interiorano procê.

      Excluir
  4. ~ Um pouco mais calóricas que o bife.
    ~ Só como 2 - 3 nozes, por dia, por questões de regime.

    ~ ~ ~ Abraço. ~ ~ ~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Majo!
      São oleaginosas calóricas, igual ao coco tradicional, todavia na zona rural perdemos tantas calorias com os afazeres, que dá prá exagerar um pouco.
      Outro abraço.

      Excluir
  5. Salam, Cristina!

    é superinteressante ler e ver as fotos que você posta aqui. A memória infantil quando conectada à cultura brasileira é enriquecedora.
    Dá para fazer bolos deliciosos também, não?
    Abraços do Rio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, Denise!
      As terras interioranas são ricas em alimentos para recolecção, basta ter interesse e apreço.
      Tudo que se faz com o coco comercial, é passível de ser confeccionado com amêndoas alternativas, com a diferença de ser em menor quantidade, contudo gratuitas.
      Abração do mato a ti.

      Excluir
  6. Ola.

    Uma das coisas boas deste blog é que com ele aprendo muito sobre o Brasil, principalmente na parte alimentar. Nos hipermercados aqui tem na secção da fruta, uma parte dedicada à fruta tropical e so de ver a variedade que la tem fico espantado. Mesmo assim é pouco comparado com a fruta que vejo neste blog. Nunca tinha visto bananas como as do artigo anterior e nem amêndoas como estas. A variedade é mesmo grande!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Bruno!
      O Brasil é isto, um interiorzão! Pena que apenas as capitais (e sua violência) aparecem nos noticiários...
      Bananas, temos aqui a roxa, a ouro, a prata, a da terra / banana figo, a nanica, a maçã. Cada qual com suas peculiaridades.
      Quanto às amêndoas, temos palmeiras diversas soltando cachos o ano todo, porém a população os despreza.

      Gosto muito de sua visita! Um abraço.

      Excluir
  7. Eu comia uns coquinhos na infância só não sei se são os mesmos, esses com a polpa amarela lembro-me principalmente dos fiapos nos dentes,kkkkkkk
    É sempre bom fazer uma viagem no tempo.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, Vera, se tinha fiapos pode ser qualquer espécie de palmeira, pois todos contém muita fibra. Há que se ter um fio dental a postos!
      A polpa do coquinho jerivá, de fibra bem amarela, é excelente "vassoura" para os intestinos.
      Grandes beijos também.

      Excluir
  8. Olá Cristina!

    Tudo bem?
    Macauba, parece ser uma fruta deliciosa. Acho interessante postares sobre frutos exóticos.

    Beijos,

    Cris Henriques

    http://oqueomeucoracaodiz.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Cris!
      Aqui no interior, macauba é tão comum quanto banana, há em qualquer pastinho, todavia a utilização das amêndoas é coisa de criança. O pessoal passa ao lado da palmeira e não recolhe frutos.
      Outros beijões a ti.

      Excluir
  9. Interessante!
    Gostaria de as provar.
    : )
    Boa semana, Cristina!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, Catarina!
      São as palmeiras tropicais aqui do Brasil, que já ajudaram a matar a fome de muitas gerações: indígenas, escravos, caboclos...
      Ótima semana também a ti.

      Excluir
  10. Respostas
    1. Oi, Jota, de Lisboa! Bem vindo!
      São alimentos silvestres que nos auxiliam desde a ancestralidade... algumas espécies de macacos conseguem quebrá-los.
      Um abraço.

      Excluir
  11. Que Interessante aprender contigo e tão bem mostrado os diferentes tipos.


    Quanto tempos por ai, não? Legal saber! beijos,chica

    ResponderExcluir
  12. Oi, Chiquinha!
    Apenas os bichinhos rechonchudos não encontram adeptos, contudos as galinhas da serra os disputam avidamente.
    Beijoquitas.

    ResponderExcluir
  13. Oi, Cristina!
    Não sei o gosto da macauba e nem mesmo dos outros coquinhos e amendoas :( Ainda não tive o prazer de ser apresentada para essas frutinhas 100% nacional, mas já ouvi dizer que elas é mais rica que a soja em proteína vegetal - mais que o dobro, principalmente a macauba.
    Pensar a infância é não deixar que ela caia em esquecimento, um belo exercício!!
    Bom fim de semana!!
    Beijus,

    ResponderExcluir
  14. Olá, Luma!
    É um alimento são saboroso, saudável e gratuito. Esta palmeira é nativa em qualquer pastagem da zona rural e mata a fome de muitos bichinhos silvestres. Tenho o maior empenho em elevá-la à categoria que merece.
    Excelente semana que se inicia,
    Beijoquitas também.

    ResponderExcluir
  15. Olá pessoal, boa noite, alguém sabe dizer onde comprar cocada Macauba em pote? luciano-tosta@hotmail.com Obrigado!

    ResponderExcluir
  16. Oi, Luciano!
    Não sei, mas já comi e vi fazer: junta-se melado ou rapadura diluída com as amêndoas de macauba picadas para apurar no fogo -BÃO!!!

    ResponderExcluir

Desativado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.