8.3.19

Remédios mortais

Resultado de imagem para LIVRO PETER C GOTZSCHE
O processo de obtenção de uma nova preparação química avançada aprovada como medicamento é complicado e demorado. 
O escopo para manipulação significativa dos resultados de tais estudos é muito grande. 
Como a própria indústria conduz os estudos, pode-se lançar um estudo prévio que não pareça fornecer os resultados pretendidos, muitas vezes com motivos supostamente éticos. 
Pode-se também controlar a estrutura dos estudos para que eles forneçam o resultado desejado. 
Muitas vezes, os pacientes que apresentam efeitos colaterais sérios são excluídos dos estudos por razões éticas e, é claro, os estudos são distorcidos e não dão toda a verdade sobre os efeitos reais de uma preparação. 
Esta é a razão pela qual há constantemente drogas com efeitos colaterais extremamente graves no mercado, que o Professor Peter Gøtzsche demonstrou claramente em seu livro (acima).



Em muitas embalagens de estatinas constam: "reduz o risco de um ataque cardíaco em 36%, o 36% é grande e negrito."
Há em letras miúdas a seguinte nota: "Isso significa que num grande estudo clínico, 3% dos pacientes que tomaram uma pílula placebo tiveram um ataque cardíaco, comparado a 2% tomando estatinas".
Significa que o risco absoluto é de 1% e não 36%.
E 1% é estatisticamente irrelevante, então de onde vem 36%?
É a Relação de Risco Relativo: um processo matemático para fazer o risco absoluto parecer impressionante!
As estatinas não teriam ganho bilhões de dólares se o anúncio original dissesse que reduzem o risco de um ataque cardíaco em MEROS 1%... e com tantos efeitos colaterais

7.3.19

Diretrizes nutricionais 2020 com viés religioso e "rabo preso"

2020-DGA-Committee.jpg

LEIA O ORIGINAL

O processo de revisão das diretrizes nutricionais americanas - 2020 começa: O comitê de redação está repleto de pessoas com laços estreitos com várias empresas de alimentos processados e empresas de medicamentos / suplementos.
Há até um membro chefe da Nutrição na Igreja Adventista do Sétimo Dia, onde aparentemente comer carne é pecado! 
Pesquisadores altamente qualificados solicitaram vagas no comitê, mas eles parecem ter sido rejeitados. 
As diretrizes são importantes porque influenciam o que os nutricionistas dizem aos pacientes, quais alimentos são servidos às crianças nas escolas, as opções de menu em hospitais e lares de idosos, até o que é servido no exército. 
É um grande negócio. Como as diretrizes têm um selo oficial de aprovação governamental, muitas pessoas tendem a aceitá-lo como evangelho.
Nunca uma boa ciência foi mais necessária do que agora em meio à crise de obesidade e doenças crônicas. Mas parece que mais cinco anos se passarão sem ação decisiva (Dr. Sodicoff )

28.2.19

Por que o LDL sobe tanto numa dieta low carb?

Resposta do Dr Pedro Schütz :
Resultado de imagem para imagem LDL colesterol
Em uma dieta LC cetogênica bem feita (com atividade física agregada) faz todo sentido que o corpo deseje mobilizar mais energia baseada em gordura (o maior tanque de combustível do corpo) para atender suas necessidades. 
E sim, isso significa mais partículas de LDL (LDL-P) fornecendo mais triglicerídeos (quebrados do tecido adiposo) para as células.
Da mesma forma, isso significa mais circulação do colesterol (LDL-C) nesses "barcos" lipoproteicos .
Isso explica por que tanto LDL-P quanto LDL-C seriam maiores (em alguns indivíduos), enquanto os triglicerídeos seriam notavelmente baixos.
Os triglicerídeos estão sendo esgotados pelo uso, mas não há como negar que sejam necessários mais "barcos" (LDL-P) para fornecê-los ao corpo.
Há uma maior mobilização de LDL-P  que poderia ser usada pelo organismo como uma "loja alternativa de glicogênio".
Então, os exames podem mostrar LDL "alterados" para cima. Veja bem: coloquei aspas em alterados, pois os valores médios dos exames estão estatisticamente baseados em pessoas que, na maioria, utilizam glicose como combustível principal (dieta ocidental /pirâmide alimentar).
É uma estatística injusta para quem faz cetogênica ( utilizando gordura como combustível principal)!
Não dá para comparar carros que utilizam álcool com outros que usam gasolina e querer que façam a mesma média de consumo, por exemplo. 
Assim como farão médias de consumo diferentes, terão desempenho diferentes (geralmente), onde com álcool o motor ganha desempenho, polui menos, carboniza menos, etc.
Seria ruim LDL mais alto nestas circunstâncias?  É uma adaptação?
Como diz Dr. Fung: não sabemos (ainda).

Pensamento similar a Dave Feldman
Mais com Dr-ron-krauss

30.1.19

Nem todas as fibras são iguais

Imagem relacionada

Vegetais frescos, fibrosos e folhosos, contém fibras maciinhas, aveludadas, moles,  bem fofas e delicadas.
Elas acariciam o trato gastrointestinal, deixando tudo hidratado e limpo.

Resultado de imagem para imagem farelo

Farelos e grãos integrais, possuem  fibras ásperas, secas, duras, rijas, pontiagudas. Ao passar pela delicada película do trato gastrointestinal, elas podem arranhar e causar inflamação. Ao sugar muita água, causam ressecamento das fezes.

As gorduras naturais são importantes para "engraxar" os intestinos. Elas lubrificam a película das tripas e ajudam o bolo fecal a ser eliminado, assim como amolecem também o próprio bolo fecal. 

29.1.19

Vegan de 12 anos hospitalizada com corpo de 80 anos

Resultado de imagem para natural foods



Glasgow, Escócia  veja o  original.


Ao longo de seus 12 anos de vida, ela nunca recebeu carne ou produtos lácteos.
É assim que os pais queriam, mas a estrita dieta resultou na internação da menina em um hospital em Glasgow com uma espinha dorsal que os médicos comparam a uma pessoa de 80 anos.
Portanto, os médicos da menina estão sob forte pressão para denunciar os pais à polícia e às autoridades sociais por má conduta, escreve o The Sunday Times.
Ossos porosos e costas curvas: A menina, vivendo 12 anos sem carne e produtos lácteos, desenvolveu uma forma grave de doença que se origina de pouca vitamina D em sua dieta (raquitismo).
Assim, seus ossos se tornaram macios e fracos, em vários lugares até mesmo quebrados. E a espinha dorsal também deve estar em uma constituição miserável.
A vitamina D é encontrada entre outras coisas em peixe, carne e produtos lácteos e é necessária para o corpo absorver o cálcio.
Sem o cálcio, os ossos da pessoa em crescimento correm o risco de serem frágeis, e a espinha dorsal torna-se curva. 
O médico da menina, Dr. Faisal Ahmed, não comentará sobre o caso específico antes do The Sunday Times, mas diz que há uma necessidade definitiva de esclarecer os perigos de forçar as crianças a comerem conforme a pirâmide alimentar dos veganos.
As autoridades sociais de Glasgow ainda não receberam uma notificação dos pais.
Os pais escoceses podem ser denunciados à polícia após prejudicar sua filha com uma dieta vegana  estrita durante toda a vida.

24.1.19

Reação de Maillard e complicações diabéticas

VEJA AQUI o original de Gary Fettke (Austrália)
Brinde e a reação malliard
O douramento de torradas, bolos, biscoitos, é chamado de Reação de Maillard - a glicose se liga à proteína e sob efeito do calor, o quitute fica marrom. Rosca doura mais rápido que pão por conter mais açúcar.
O mesmo acontece em nossos tecidos com altos níveis de glicose se combinando à proteína corporal: sob o calor do corpo, a reação de Maillard ocorre, tornando o sistema imunitário exausto.
Essa reação torna os órgãos mais rígidos e inflamados. Toda vez que a glicose do sangue aumenta, irá efetivamente inflamando o cérebro, olhos, rins, vasos sanguíneos e outros. 
Este dourado da torrada está ocorrendo em todos os órgãos do corpo diabético! Bem-vindo às complicações do diabetes mal controlado.
Diabetes II é uma doença relacionada ao estilo de vida e não precisa ser uma doença progressiva crônica, nem é preciso tomar mais e mais medicamentos. 
As complicações são totalmente evitáveis: basta fazer uma nutrição de baixo carboidrato, evitando a proteína glicosada da Reação de Maillard.
Mais aqui
E aqui
Aqui também  

Colesterol baixo encurta a vida

VEJA  o original
Resultado de imagem para imagem crianças  maori
ABSTRATO
A relação entre a concentração sérica de colesterol e a mortalidade foi estudada prospectivamente ao longo de 11 anos em 630 maoris  (nativos) da Nova Zelândia com idade entre 25 e 74 anos. 
A concentração sérica de colesterol foi medida no exame inicial em 1962-3 em 94% dos indivíduos e se cada um estava vivo ou morto foi determinado em 1974. As causas de morte foram divididas em três categorias: câncer, doença cardiovascular e "outros". 
O método de análise de sobrevivência de Mantel-Haenszel mostrou uma relação inversa significativa entre a concentração de colesterol e a mortalidade geral em homens (x 2/2 = 11,6; p = 0,003) e mulheres (x 2/2 = 7,6; p = 0,02) com odds ratio de 2,3 e 1,9 respectivamente. 
Relações inversas significantes semelhantes foram encontradas para câncer e "outras" causas de morte. Estas relações permaneceram significativas quando a idade de referência, pressão arterial sistólica, e índice de Quetelt foram controlados no modelo de regressão de riscos proporcionais de Cox. 
Os resultados deste estudo fornecem evidências de um efeito potencialmente deletério da baixa concentração sérica de colesterol. 
Portanto, mais pesquisas são necessárias antes que esforços indiscriminados sejam feitos para reduzir as concentrações séricas de colesterol nos maoris neozelandeses.

18.1.19

Carne vermelha libidinosa e veganismo

Resultado de imagem para imagem carne
A história do veganismo começa lá atrás, talvez na idade média, quando a sexualidade virou pecado e quando enaltecia-se o sofrimento e submissão.
Devido à alta densidade nutricional, a carne nos dá "sustança": nos deixa mais fortes, dispostos, equilibra os hormônios, inclusive a testosterona, melhora a virilidade (é realmente afrodisíaca).
Quando a igreja e o Estado eram um só, para manter o povo sob opressão, seria melhor fazê-lo de cordeirinho: a carne (masturbatória) era permitida somente em festejos ou aos domingos e quase como um temperinho (vegetarianos forçados).
Ainda hoje, há regras religiosas para não se comer carne em determinadas datas sagradas. ela induz práticas lascivas (fornicação).
Em tempos remotos, as oferendas aos deuses eram quase sempre em forma de carne e sangue (humano ou animal). Aos deuses, o melhor! 
Com o passar do tempo,  a "Big Food e Big Pharma" aproveitaram a propaganda grátis para promover seus interesses meramente comerciais (soja e milho transgênicos, refrigerantes, agrotóxicos).
Um elo com o veganismo atual está na "dieta do jardim do édem" da Igreja Adventista (que punia a masturbação, tanto masculina, quanto feminina).

Dieta EAT lancet, lançada em 16/01/19

Dra Georgia Ede MD

Aqui Nina Teichols

A britânica Joanna

GUIA COMPLETO AQUI

5.12.18

Dieta Carnívora e Resiliência

 Crédito da imagem @ketobeatsed

Este estilo nutricional é tão extremo quanto o frugivorismo (ou viver de ar: prânicos). Ao mesmo tempo em que um frugívoro restringe ao máximo a dieta vegana, o carnívoro delimita a keto em apenas produtos animais.
Embora exista desde sempre em maior ou menor graus, a pouco mais de um ano a carnívora (ou dieta inuit) vem invadindo o cenário fitness, Vale do Silício, medicina experimental, tentativas de emagrecimento e sobretudo dietas de eliminação.
O conceito carnívoro é simples ao máximo: ingira todos os produtos animais (exceto mel), água, café, chá e temperos naturais. Deste conceito, muitos adeptos individualizam, reduzindo ao máximo até à carne bovina fresca e crua, sal e água. 
ESTE  site esmiúça o estilo nutricional carnívoro;
ESTE  delineia uma dieta extrema de eliminação;
NESTE  há casos de sucesso;
ESTE  narra uma experimentação pessoal;
ESTE é um dos mais antigos;
ESTE tem um apanhado geral.
Há também relatos esparsos de tentativas frustradas: por má aderência, efeitos colaterais, e falta dos efeitos desejados (alguns adeptos a chamam de "criptonita").

Após um ano estudando este estilo nutricional experimental e comparando com outros tantos (como o citado frugivorismo), parece que a dieta humana é bastante resiliente
Por este lado, a proteína tolerável em nossa alimentação é bem maior que supúnhamos, e a necessidade de fibras e vitamina C, bem menores.
Por outro lado, como alguém que ingere apenas frutas doces, pode construir músculos e até mesmo melhorar quadros de diabetes?

Imagem daqui