22.8.15

Merenda Escolar


Resultado de imagem para imagem pratinho merenda escolar

Na última década, muita coisa melhorou na "merenda", apesar da verba baixíssima.
Ainda há o arroz branco, a batata, todavia a famigerada salsicha sumiu.
Temos como proteína ovos, filé de peixe, o suino, peito de frango, "boi de panela ou moído"; tudo com legumes, para render!
O feijão fresquinho, cremoso e salada não faltam. Apenas na sexta-feira (ainda) intercala-se macarronada ou pão (isopor) e carne moída.
Agora foi liberado para comermos junto (e incentivar). Nunca pego arroz branco; exagero na salada, um pouco de feijão e "um cisco" de proteína.
A sopa, infelizmente tornou-se rara. Temos fruta como sobremesa na metade dos dias.
Em reuniões, passo ao pais dicas que as nutri da merenda nos dão (só aquelas com as quais concordo, e acrescento outras).

Salsicha (embutido na maioria) é feita de miúdos: língua, pulmão, coração, rins, fígado... Uma proteína boa e exótica que eu particularmente adoro.
O problema da salsicha está na carne de descarte:  retalhos muito sebosos, rebarbas com hematomas e restos de vacas acometidas por aftose. 
A ANVISA permite, por cozer em demasia - os microorganismos morrem, entretanto as toxinas que eles excretaram antes de morrem permanecem.
Outro pormenor é o amido, para dar volume, assim como a grande quantia de sal e açúcar para aumentar o prazo de validade; miúdo estraga fácil.
O pior mesmo está nos inúmeros venenos terminados com "ANTE": acidulante, conservante, edulcorante, turvante, emulsificante, aromatizante, antioxidante, antiumectante, espessante, humectante, espumante, estabilizante, condimentante... 
Cê exagerou feio, hein Cri!
Há cerca de 3.500 aditivos alimentares permitidos, em prol do conforto tecnológico oferecido pelo alimento industrializado.
E por que agir com química para fazer o "tar" açúcar invertido? Para ele não cristalizar!

6 comentários:

  1. Bom dia, Cris!
    Lembro-me de quando a merenda era farta em todos os sentidos...
    As verbas estão cada vez menores..Ah, Brasil, descendo a ladeira...
    Vamos vibrar positivamente, é o jeito.
    Um abraço fraterno.

    ResponderExcluir
  2. Olá, Denise!
    Tenho muitas crianças que vão em jejum à aula, pois sem de madrugada.
    Na nossa rede, é proibido levar lanche. Ao menos é comida de verdade!
    A verba é minúscula; não chega a R$ 1, 00 por aluno.

    Abraço fraterno também de cá!

    ResponderExcluir
  3. A merenda escolar aqui ainda é um caso sério, mas quando estive por Minas na região que passei havia uma certa decência no cardápio.
    Bonito sua visão exposta aos pais.
    Ainda precisamos muito caminhar neste sentido e no caso de interior penso que poderia haver parceria com grandes fazendeiros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antigamente, a Prefeitura cultivava uma horta enorme para a merenda, depois terceirizou...
      A família ainda fornece muito industrializado. Prefiro uma banana a um copo de leite cheio de achocolatado químico e melado.
      Devagar e sempre!

      Excluir
  4. ~~~
    ~ ''Nossa!''
    ~ Ainda bem que conseguiram retirar as salsichas do cardápio
    dos vossos meninos...
    ~ Agora deviam bater-se pelo pão escuro...

    ~~~ Beijos didáticos. ~~~
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem pão seria até melhor: Uma sopinha de legumes com proteína, engrossada com mandioca ou um mix de frutas.
      Aos poucos vamos melhorando...

      Beijos didáticos de cá também!

      Excluir

Desativado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.