26.7.16

Serra Negra

Vou pular a cidade de Amparo porque as fotos estão no celular do Par, e também por querer voltar lá com mais tempo.

Aqui, em Serra Negra. No morro do Cristo a observar a cidade abaixo. Há um precipício ali.
Serra Negra é uma cidade turística meio elitista; completamente diferente de Pedreira. 
Linda, arborizada e bem espalhada.
Após descer ao centro da cidade com teleférico, saímos de trenzinho até uma fazendinha totalmente pasteurizada para turistas...
Fica num local lindo ao alto de morro, envolta em cafezais. A estradinha até lá vale a ida.
Há passeios a cavalos, quadriciclos, restaurante e lojinhas, três chalés para alugar, passeio ao mirante com um caminhão adaptado.
Estão montando um mino zoo. O avestruz parecia tristinho ao viver só...
 A lhama está mais animada, e nem aí para nós.
 A vista maravilhosa era esta por todo o percurso e no local de destino.
 Esse cabritinho ia ao colo, ficava solto por lá. Foi a festa das crianças!
Já no centro da cidade, esse laguinho com peixes. 
Há praças amplas e bem cuidadas, feirinha e muitas lojas de malharia, hotéis e mais hotéis, um centro tranquilo para bater pernas.
Na subida de volta com teleférico ao morro do Cristo (a triton ficara lá).
Jovens atletas levavam a bici na cadeirinha para descer por uma trilha hiper radical.
 E nós morro acima, só curtindo a natureza.
Meu Par num mirante do Morro do Cristo, contemplando Serra Negra, que estava repleta de turistas.
 Eu, descendo até os veículos e o  teleférico acima.
Rodamos um pouco pela cidade e seguimos viagem.
Todo o passeio pelas três cidade nos levou a pouco mais de 100 km longe de casa.
Quando Fiotão era criança, íamos sempre ao Circuito das Águas Paulista, porém nunca dormíamos por lá.