20.1.16

Junk Food

Resultado de imagem para wafer de limão itamaraty
Todos sabemos o quanto o fruto proibido nos fascina. Seu sabor amargo transforma-se no mais doce mel conforme sabemos não poder possuí-lo...
Sabe aquele dia em que a gente acorda com desejo? Parece até época de adolescência.
A alguns dias eu li este  texto da Bela. Na hora, fiquei imaginando um chazinho de canela com maçã verde, bem tenra.
A coca "choca" me repugnou. A bolachinha salgada me lembrou isopor. O wafer também.
Hã? Fala a verdade, vai...
O wafer até passou batido a princípio, entretanto com o passar dos dias a necessidade de transgressão foi ganhando vida, gerando força e me consumiu. 
Eu sucumbi ao wafer que não comia  a meses a apenas um mês.
Minha vontade de comer doce ainda impera. Estou sem mel a tempos e meu cholate amargo havia acabado.
Fui ao mercado e comprei três pacotes deste mais baratinho e venenoso aí em cima: Para mim, Fiotão e a menina que me ajuda aos sábados.
A ideia "psiquiátrica" é tapar indulgentemente uma automaldade com duas pseudobondades...
E a minha maldade acaba de terminar. Sim, num único dia eu comi o pacote todinho! Chacoalhei o farelinho e parei a mão. Nada sobrou.
Consciência pesada? 
Que nada... Pelo menos, ainda não (um dia não são dias). Só sei que não pretendo me aproximar de wafer por um bom tempo. Enjoei!
VAMOS À EMBALAGEM:
Porção sugerida - a "dose homeopática" de três unidades. Alguém consegue? Prefiro nem experimentar.
Valor energético por três bolachinhas - 160 kl. Deve haver 15 unidades aqui... 160 X 5 = 800 kl - uma refeição.
15% das necessidades de gordura - lembrando, nas três bolachinhas. O pacote perfaz 90%. Gordura "boa".
Os ingredientes começam por açúcar (o que tem mais), depois farinha branca, gordura hidrogenada, amido de milho, sal refinado, xarope de glucose de milho, leite em pó, emulsionante, aromatizante e acidulante.
Meu Deus... O que as férias e a quebra de rotina não fazem com nosso discernimento... No fundo, estou com vergonhinha da minha pequenez perante a mente evoluída da Bela!